BRASIL

INTERCEPTAçãO » FAB faz maior ação contra voos ilegais

Publicação: 17/07/2017 03:00

Voando baixo, bem baixo e muito lento, o pequeno avião de um só motor vindo do interior da Bolívia cruzou a fronteira aérea do Brasil quando o amanhecer ainda era apenas uma penumbra. Seguiu o curso de um rio, depois o trajeto de uma estrada secundária - e então topou com um A-29 Super Tucano, duas metralhadoras .50 nas asas, despachado do aeroporto de Dourados, em Mato Grosso do Sul, pelo Comando de Operações Aeroespaciais da Força Aérea Brasileira, em missão de interceptação.

As duas aeronaves entraram em um procedimento regido pela Lei do Abate que permite, desde 2004, derrubar a tiros os “ilícitos”; aviões irregulares, não identificados, sem plano de voo, em silêncio de rádio. Nesse dia as coisas terminaram bem. O piloto acatou as instruções, reativou a comunicação, pousou na pista indicada pelo A-29 e apresentou os documentos, com validade vencida. O avião foi apreendido e multado. A investigação prossegue.

As manobras são as mesmas usadas no tráfico de drogas para escapar dos radares. (Agência Estado)