MUNDO

Consulta popular teve 50 votantes no Recife

Publicação: 17/07/2017 03:00

A consulta popular organizada pela oposição reuniu dezenas de venezuelanos no Recife. Exatamente 50 pessoas votaram rejeitando a ideia da Constituição de Maduro. O encontro aconteceu em um restaurante no Pina. “Foi muito legal. Vi muitas pessoas que também moram no Recife, mas eu não conhecia. Eu fui a 49ª pessoa a votar. A 50ª é uma moradora da Bahia. Eu estou muito feliz, mas a luta continua”, comemorou a professora Marioly Guerrero, organizadora da consulta na capital pernambucana.

O Recife é uma das 11 capitais brasileiras que organizaram a consulta para os venezuelanos que moram no país. As outras foram Belém, Boa Vista, Brasília, Curitiba, Goiânia, Manaus, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo. É como se fosse um pouco da Venezuela no Recife. Somos uma grande família”, lembrou Marioly Guerrero.

A maior participação foi em Roraima, onde cerca de 30 mil venezuelanos chegaram nos últimos meses, depois de abandonar seu país por conta da grave crise econômica e da severa escassez de produtos básicos. No estado, as mesas para a consulta foram instaladas principalmente em Boa Vista, onde organizações de assistência têm diversos programas de ajuda aos venezuelanos. Também foram habilitados locais de votação em Brasília, Curitiba, Goiânia, Manaus, Porto Alegre, Recife, Belém, Salvador, Rio de Janeiro e São Paulo.

Em Brasília, o local escolhido para os venezuelanos manifestaram sua opinião à Assembleia Constituinte foi o Parque da Cidade, onde os opositores de Maduro também receberam o apoio de brasileiros. Já no Rio, a votação aconteceu na Lagoa Rodrigo de Freitas.

Conforme dados oficiais, a quantidade de pedido de refúgio apresentado por cidadãos venezuelanos disparou e, nos primeiros seis meses deste ano, chegou a quase 6 mil, frente aos 3.375 registrados ao longo de todo o ano passado. (Da redação com agências)