MUNDO

COREIAS » Sul quer diálogo com o Norte

Publicação: 03/01/2018 03:00

A Coreia do Sul propôs ontem uma reunião para conversas de alto nível com seu vizinho do Norte em 9 de janeiro, depois que o líder norte-coreano Kim Jong-un anunciou que seu país poderá participar dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang. “Esperamos que o Sul e o Norte possam se sentar frente a frente para abordar a participação da Coreia do Norte nos Jogos de Pyeongchang, assim como outros temas de interesse mútuo para melhorar as relações intercoreanas”, declarou o ministro sul-coreano de Unificação, Cho Myoung-Gyon, em entrevista coletiva.

“Espero que os Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang se realizem com êxito”, declarou Kim, em seu discurso à nação. “Estamos dispostos a tomar as medidas necessárias, incluindo o envio da nossa delegação para esses Jogos”, acrescentou. Kim aproveitou seu discurso de ano novo para reiterar que seu país já é um Estado nuclear, embora, em paralelo, tenha parecido estender a mão a Seul.

Desde o final da Guerra da Coreia (1950-53), os dois Estados rivais estão separados por uma Zona Desmilitarizada (DMZ), uma das fronteiras mais fortemente armadas do mundo. As últimas conversas bilaterais remontam a 2015. O presidente sul-coreano Moon Jae-In, partidário do diálogo, acolheu com satisfação as declarações de seu colega norte-coreano como uma oportunidade para reativar as conversações.

No entanto, enfatizou que a melhoria das relações bilaterais deve ser acompanhada por medidas visando a uma desnuclearização. “Proponham, por favor, rapidamente medidas para retomar as relações intercoreanas e concretizar a participação da delegação norte-coreana”, afirmou a seu conselho de ministros. Há alguns meses o presidente sul-coreano havia proposto um diálogo através da Cruz Vermelha. (AFP)