PAPA » O maior desafio em cinco anos

Publicação: 13/03/2018 03:00

O papa Francisco celebra hoje cinco anos como pontífice, em um clima agridoce pelas críticas por suas fraquezas face ao fenômeno da pedofilia, apesar de suas aberturas e exortações terem transformado a Igreja. Desde que foi eleito ao trono de Pedro, na noite chuvosa de 13 de março de 2013, Francisco teve que enfrentar desafios importantes, incluindo escândalos de abusos sexuais, a crescente perda de fiéis e forte dissidência interna que resiste às reformas. Diante dos abusos sexuais cometidos por padres, o papa argentino manteve a linha de “tolerância zero” conduzida por seu antecessor, Bento XVI.

No entanto, a defesa pública do bispo chileno de Osorno, Juan Barros, acusado de encobrir casos de abusos sexuais e, especialmente, o pedido de provas às vítimas, ofuscaram sua visita em janeiro ao Chile. Em razão da comoção gerada, o papa decidiu rever o caso, pedir desculpas públicas e enviar um investigador especializado. “As intenções do papa são boas, mas não se transformam em ações”, resumiu a irlandesa Marie Collins, símbolo da luta contra a pedofilia, que renunciou há um ano, de ser parte da comissão do Vaticano encarregada de combatê-la. Como Collins, muitos católicos pedem ao papa que passe de palavras e gestos corajosos para ações concretas.