Um valor de Pernambuco

Laura Areias
Escritora e jornalista. Diretora de Comunicação do Real Hospital Português

Publicação: 14/06/2018 03:00

Dr. Francisco Barreto, (conhecido como Chicão) honra nosso estado pelo seu valor no campo da medicina e representa-o com brilhantes conhecimentos adquiridos através dos 50 anos de sua experiência profissional.

Recentemente aconteceu entre os dias 14 e 20 de maio o 11º Congresso Internacional de Autoimunidade e o I Curso de atualização em doenças auto-imunes em Lisboa/Portugal, evento de caráter multidisciplinar e que reuniu clínicas, reumatologistas, dermatologistas, gastroenterologistas, imunologistas, nefrologistas entre outros.

Renomados especialistas ali estiveram como: o professor Dr. Abul K. Abbas, patologistas da Universidade da Califórnia/ São Francisco e autor de vários livros em imunologia molecular e aplicada, Dr. Yehuda Shoenfeld do Centro de Doenças Autoimunes em Israel, Dr. Andrea Dória – Itália, Dra. Gabriela Riemekasten – Alemanha, Dra. Maria Cuadrado – Inglaterra, Dr. Cohen Tervaert – Holanda, entre outros, Dr. Francisco Barreto – médico do Real Hospital Português de Beneficência, e com ele, Dr. Marcus Villander e Dr. Flávio Pacheco, da mesma Instituição.

Vou salientar a presença do Dr. Francisco Barreto (Chicão) que apresentou dois trabalhos na modalidade Pôster, salientando sua experiência na geração das doenças autoimunes em pacientes com relações familiares disfuncionais.

A presença dos médicos do RHP no Congresso tem como resultado trazer para os jovens médicos um treinamento mais eficiente, mais capaz, mais atualizado, adquirido no treinamento da Residência Clínica do Hospital Português, programa que completou em 2018, cinco anos de existência.

As doenças autoimunes são relativamente jovens e a cada década mais descobertas surgem, portanto há necessidade de participação do estado nesses eventos para a atualização.

Em 2020 será realizado o próximo congresso. Faço votos que médicos da área se façam presentes, pois o saber nunca está completo, algo mais há a acontecer.

Dr. Francisco Barreto e seu grupo de procura por mais atualizações, ajudaram a humanidade a tratá-la, a dar-lhe oportunidade de cura e marcar a sua passagem do viver. Lembramos Fenelon que nos dizia:

“Os homens passam como
as flores
que se ostentam de manhã
e que à tarde estão secas
e calcadas aos pés”.

Mas os pés que elas deixam é semente para os outros que virão. Então, Dr. Francisco Barreto (Chicão) caminha para que seus passos dêem frutos e auxílio aos que precisam de cura.