POLÍTICA

Na esperança dos recursos federais Paulo Câmara conversou com dois ministros, ontem, em Brasília, para tentar destravar dinheiro fundamental para obras em Pernambuco

Publicação: 07/12/2017 03:00

Na peregrinação que fez ontem nos ministérios da Integração Nacional e Cidades, o  governador Paulo Câmara (PSB) tratou de financiamento e liberação de recursos para obras importantes no estado. Uma delas, a Adutora do Agreste, corre risco de ter os serviços paralisados caso o governo federal não retome o ritmo dos repasses. Na reunião com o ministro da Integração, Helder Barbalho, o socialista solicitou a liberação da verba referente à emenda de bancada destinada à adutora. A indicação dos parlamentares atendeu a pedido do governador, diante das dificuldades dos recursos do Orçamento Geral da União (TCU).

Na conversa com Barbalho, o governador reivindicou R$ 70 milhões do total de R$ 126 milhões previstos da emenda de bancada. Na semana passada, conforme divulgou o Diario, o presidente da Compesa, Roberto Tavares, revelou ter recebido um pedido formal das empreiteiras, informando que, sem recursos para honrar os compromissos, estavam prestes a suspender o serviço. “Esses recursos são essenciais para que não ocorra a paralisação das obras”, disse Paulo. O ministro se comprometeu a liberar recursos, mas não deu prazo nem estipulou o valor do repasse.

Também na sua primeira reunião com o novo ministro das Cidades, Alexandre Baldy, o governador levou as prioridades de Pernambuco na pasta nas áreas de abastecimento d’água, saneamento e habitação. “O ministro já tinha conhecimento de algumas das nossas demandas e se comprometeu em destravar projetos que estão no âmbito das Cidades”, relatou Paulo Câmara.

Na área de saneamento, o governador falou sobre um financiamento com recursos do FGTS para que a Compesa possa aplicar R$ 383 milhões em 10 obras de abastecimento de água e esgotamento sanitário. Os principais são a Adutora do Alto Capibaribe, que trará água da transposição do Rio São Francisco, captada na Paraíba, para atender os municípios de Santa Cruz do Capibaribe, Jataúba, Toritama, Taquaritinga do Norte e outras cidades do Agreste, e uma obra para atender Caetés e Capoeiras.

Na área de habitação, o secretário estadual de Habitação, Kaio Maniçoba, e o presidente da Cehab, Raul Goiana, colocaram na mesa o andamento das obras do Canal do Fragoso, em Olinda, projeto fundamental para a mobilidade e o controle das chuvas na cidade. (Rosália  Rangel)