POLÍTICA

Lava-Jato até o fim do ano

Publicação: 11/01/2018 03:00

O diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segovia, afirmou ontem que pretende concluir até o fim deste ano as investigações da PF no âmbito dos inquéritos que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), inclusive nos casos relacionados à Operação Lava-Jato e à apuração do suposto pagamento de propina da empresa Rodrimar para o presidente Michel Temer.

A Polícia Federal mais que dobrou a equipe da Lava-Jato que atua nos inquéritos envolvendo políticos no STF para tentar encerrar as investigações antes das eleições deste ano. Segovia autorizou o nomeação de mais 8 delegados, 7 escrivães e 17 analistas para atuar no Grupo de Inquérito (GINQ) responsável pelas 273 investigações em andamento na Corte. No STF tramitam os casos envolvendo políticos com foro por prerrogativa de função, o chamado foro privilegiado.

A ampliação da equipe da PF foi um dos assuntos tratados ontem durante a reunião de Segovia com a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia. Os dois conversaram por cerca de uma hora e meia. “A gente espera no menor prazo possível concluir essas investigações. Esperamos não só concluir os inquéritos no STF da Lava-Jato, mas também todas as outras investigações que correm. A nossa meta é concluir todos os inquéritos hoje que já estão no STF até o final deste ano”, disse Segovia após o encontro com Cármen.

Sobre o inquérito do presidente Temer, Segovia disse que aguarda as respostas do presidente às 50 perguntas formuladas pela Polícia Federal “para que seja tomado um novo passo na investigação”. (Da Agência Estado)