POLÍTICA

Fugir do debate

Publicação: 10/02/2018 03:00

Em tese, o governo do Distrito Federal terá uma folga maior nas contas, o que poderá ser usado para investimentos com chances de gerar dividendos políticos. Procurada pelo Correio, a assessoria do Buriti mostrou cautela em relação aos resultados futuros das mudanças. “O Governo de Brasília fez a unificação dos fundos previdenciários para garantir o pagamento dos benefícios dos aposentados e pensionistas. Não houve e não há qualquer tentativa de se obter qualquer tipo de dividendo eleitoral”.

O coordenador do Núcleo de Análise Política da Prospectiva, Thiago Vidal, também não parece muito otimista com a discussão. “Eles (os candidatos) vão fugir do debate, mas deveriam encarar. O problema é que quem for favorável será cobrado, não o contrário. Por isso, eles preferem ficar quietos”, explica Vidal. “Alguns governadores com situação político-eleitoral mais pacífica podem se arriscar a trazer a pauta para debate, mas os que estão em uma situação ruim, não”, acredita.

(Do Correio Braziliense)