Diario político

Marisa Gibson

Publicação: 13/03/2018 03:00

A voz de Marília

Ousadia, a vereadora Marília Arraes (PT) tem muita. Pré-candidata ao governo de Pernambuco, ela foi a única petista a cair em campo para defender o seu projeto, sábado passado, um dia após o encontro entre o expresidente Lula e a cúpula do PT estadual.E não voltou  com um discurso bem comportado. Ao contrário, em Garanhuns num encontro com aliados, Marília criticou o Governo Paulo Câmara (PSB), a Justiça e o Governo Temer, palavras que repete em qualquer reunião com correligionários. Apesar de enfrentar dificuldades em seu partido para consolidar sua candidatura, e embora Lula tenha ponderado que qualquer definição sobre candidatos e alianças têm que vir acoplados ao projeto nacional, o que deve ser resolvido até julho, Marilia levou ao pé da letra a abertura dada por Lula  para que o PT pernambucano continuasse a trabalhar um projeto de candidatura própria. É, Marília sabe onde está pisando. Ela aparece bem em todas as pesquisa, às vezes em segundo lugar superando políticos antigos e de muita estrada. E isso não é um capital eleitoral para ser ignorado e muito menos para se jogar fora. Ontem, o governador Paulo Câmara (PSB), seguindo em tese a cartilha de Lula, resssaltou que as alianças serão definidas entre junho e julho. Até lá, dependendo das circunstâncias, o PSB pode até ter candidato próprio ou desistir de Lula, se o cenário eleitoral estiver francamente favorável à eventual reeleição de Paulo.

O céu é perto?
A julgar pelo numero de pré-candidatos à Presidência da República, deve ser fácil chegar ao Palácio do Planalto. Ou então é o dinheiro do Fundo Democrático que está ouriçando a galera. Ontem, a Confederação Nacional das Empresas Comerciais e Empresariais lançou a pré-candidatura de Affif Domingos.

Troca-troca
A relação de políticos pernambucanos com mandatos que vão trocar de partido, aproveitando a janela partidária, é grande mas a maioria só vai anunciar a decisão mais perto do prazo - primeira semana de abril.

Desafio
Entre as 50 cidades mais violentas do mundo, 16 são brasileiras. E a taxa de 30 homicídios por 100 mil habitantes, registrada no Brasil, é o dobro da mexicana e seis vezes a dos EUA. Esse é o tamanho do desafio de Raul Jungmann, minisro da Segurança Pública.

Mãos  à obra
O presidente municipal do PPS, Felipe Ferreira Lima, que é o superintendente do patrimônio da União em Pernambuco, assina hoje a transferência do terreno da favela do Pilar para a Prefeitura do Recife. Com isso, Geraldo Julio (PSB) pode realizar as intervenções necessárias à comunidade.

Camaragibe
Após 30 anos de reivindicação, foi autorizada ampliação de um pontilhão no bairro de Primavera, em Camaragibe. O prefeito do município, Demóstenes Meira (PTB), assinou ordem de serviço para a reforma na Av. Samuel MacDowell, que consumirá R$ 598 mil entre recursos de emendas parlamentares e contrapartida do município.

Frente
Quinta-feira, a Frente Parlamentar em Defesa das Pessoas com Deficiência, liderada pela deputada Terezinha Nunes (PSDB), se reúne em Olinda, na Câmara de Vereadores, para traçar um dignóstico no município.

Ensaios...
Ao contrário de Pernambuco, o Maranhão valoriza o servidor da educação, afirma o deputado estadual Sílvio Costa Filho (PRB), líder da bancada de oposição: “Recentemente, o governador daquele estado, Flávio Dino (PCdoB), aumentou em 6,8% o salário dos profissionais que têm carga semanal de 40 horas-aula. Com isso, eles recebem R$ 5.570,00/mês, o que torna o estado o primeiro do Nordeste e o segundo do país com o maior salário pago aos professores.

...de campanha  
Já o profissional de educação em Pernambuco, com a mesma carga horária, luta pelo piso nacional de R$ 2.455,35 mas até agora recebe 2.298,80/mês. “Uma falta de compromisso do governador Paulo Câmara (PSB), que na campanha de 2014, prometeu dobrar o salário dos professores”, disse  Costa Filho.