TEMER » Quebra de sigilo atinge amigos

Publicação: 13/03/2018 03:00

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF, determinou a quebra dos sigilos telefônico e telemático dos suspeitos de serem intermediários de propina para o presidente Michel Temer. A decisão vale para o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures e o coronel João Baptista Lima. O coronel é amigo de longa data do chefe do Executivo. A medida também afeta o empresário Antonio Celso Grecco, dono da concessionária do Porto de Santos, Rodrimar, e o diretor da empresa, Ricardo Mesquita. Todos são investigados no inquérito relacionado ao decreto que alterou regras no setor portuário.

No início do mês, Barroso autorizou também a quebra do sigilo bancário do próprio Michel Temer que, à época, disse que os dados estariam à disposição, mas recuou da ideia por defender que um presidente não pode ser investigado por atos praticados fora do período do mandato. (Do Correio Braziliense)