SUPERESPORTES

Fez por merecer Com uma atuação apática e cheia de erros, Sport perde em casa para o Vitória e entra na zona de rebaixamento da Série A

Rafael Brasileiro
rafael.brasileiro@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 19/06/2017 03:00

Erros de todos os tipos contribuíram para a derrota do Sport por 3 a 1 para o Vitória, em plena Ilha do Retiro. Desde a escalação, passando pelo posicionamento dos atletas, até chegar às falhas individuais. Tudo isso contribuiu para o resultado ruim, que empurrou o time para a zona de rebaixamento e criou um clima de pressão na equipe, que não vence há três rodadas. Tudo isso ao som de vaias da torcida.

A noite de domingo foi ruim desde o início, na Ilha do Retiro. O primeiro ataque de perigo foi dos visitantes. Aos dois minutos de partida, o lateral-esquerdo Geferson poderia ter colocado os baianos à frente no placar. O susto levou o Sport mais à frente, buscando sempre o lado esquerdo, onde estava Diego Souza. A insistência em atacar pelo setor foi um dos erros da equipe. Outro foi a escalação de Rithely mais adiantado do que o de costume.

O Sport ainda buscava um melhor encaixe na partida quando foi surpreendido. Aos 16 minutos, após cobrança de escanteio, a defesa parou, Kanu saiu livre na frente de Magrão e tocou de lado para Uillian Correia empurrar para o gol vazio. O Leão pernambucano, logicamente, tentou reagir. Diego Souza passou a se movimentar mais, inverter o lado com Oswaldo, passe que faltava para entrar na área teimava em não sair - até pela quantidade de passes errados do time, problema recorrente. E veio o pior: aos 37 minutos, após mais um escanteio, Kanu aproveitou o desvio de David e fuzilou as redes de Magrão.

O primeiro tempo ainda terminaria com um sopro de esperança. No último lance da etapa, Durval desviou cobrança de escanteio e Diego Souza empurrou para o fundo das redes.

2º TEMPO
Luxemburgo mexeu na equipe no intervalo. Colocou Thomás na vaga de Fabrício e formou dois trios. No meio de campo, Rithley, Patrick e Diego Souza - com o camisa 87 mais avançado. No ataque, Thomás, Osvaldo e André eram os homens mais ofensivos.

O Sport melhorou. O passe melhorou e a equipe passou a chegar mais perto do gol de Fernando Miguel. O pecado, desta vez, veio nas finalizações.

A última tentativa de Luxemburgo lhe rendeu vaias. Ele tirou André e colocou Leandro Pereira. O Sport, em certo momento, desacelerou. Rondava a área do Vitória sem oferecer perigo algum. A situação criou espaços para o Vitória contra-atacar e, aos 32 minutos, o jogo ganhou números finais. Cleiton Xavier arrancou pela direita e só rolou para André Lima empurrar para o fundo das redes.

AGENDA
Agora, o Sport vai buscar a recuperação longe da sua torcida. Terá dois jogos fora. Contra Atlético-MG, quarta, e Santos, no domingo.
Saiba mais...
Luxa eleva o tom