SUPERESPORTES

Mirela subiu um degrau Terceira colocada na maratona do Rio em 2016, pernambucana Mirela Saturnino foi vice ontem, ficando atrás apenas da queniana Mukhwana

Publicação: 19/06/2017 03:00

A pernambucana Mirela Saturnino brilhou na disputa da Maratona do Rio de Janeiro, ontem, nas ruas da Cidade Maravilhosa. Ela venceu o calor e a umidade, terminando como a melhor brasileira na prova, em segundo lugar, com o tempo de 2h39min02. Ela ficou atrás apenas da queniana Ednah Mukhwana, que percorreu os 42,195 quilômetros em 2h38min34s. No ano passado, a atleta do estado havia terminado na terceira colocação.

Desde o início do ano, Mirela passou a integrar a equipe da Marinha do Brasil. Ela comemorou ter melhorado a sua marca no Rio de Janeiro. “A Marinha do Brasil vem me ajudando muito, me dando total apoio e estrutura para que eu possa estar entre as melhores do mundo”, comentou a atleta, que agradeceu à sua equipe e também à família. “Quero agradecer primeiramente a Deus, à minha família, mesmo longe, e a todos os meus treinadores que me fizeram chegar até aqui.”

Entre os homens, a vitória também foi queniana. Godfrey Kosgey cruzou a linha de chegada em primeiro lugar ao registrar o tempo de 2h17min41s. Ele terminou a disputa com folga para o segundo colocado, o brasileiro Edmilson dos Reis Santana, com a marca de 2h21min01s.

Antônio Lima, também do Brasil, ficou em terceiro lugar, apesar de exibir dores na parte posterior da coxa esquerda nos metros finais. Ele terminou a prova caminhando, com o tempo de 2h22min33s. Outros dois brasileiros completaram o grupo dos cinco primeiros colocados. Foram eles: Sivaldo Santos Viana, quarto com a marca de 2h22min54s, e Eliezer de Jesus Santos, com 2h23min33s.

Vencedor da prova que teve largada no Recreio dos Bandeirantes e chegada no Aterro do Flamengo, Godfrey ressaltou que não foi fácil superar o calor e completar em primeiro lugar o percurso de 42,195km, mas comemorou também o fato de que pôde curtir a paisagem na corrida que passou por boa parte da orla da capital fluminense. "Foi minha primeira participação na Maratona do Rio. A prova foi muito dura por conta do calor, mas o visual recompensou. O percurso é ótimo”, destacou.