SUPERESPORTES

Uma caminhada livre de tropeços Sport começa o segundo turno da Série A contra a Ponte Preta, na Ilha do Retiro, com a meta de ratificar a classificação à Libertadores

Alexandre Barbosa
alexandre.barbosa@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 12/08/2017 03:00

O Sport dá início ao returno do Brasileiro neste domingo, às 16h, contra a Ponte Preta, na Ilha do Retiro, vivendo um momento completamente diferente de quando estreou na competição. Quando enfrentou o mesmo adversário na primeira rodada, as atenções estavam completamente voltadas para a final da Copa do Nordeste com o Bahia. A pressão era grande. O técnico Ney Franco não agradava à torcida e não conseguia tirar o melhor da equipe.

O decorrer da Série A foi de estabilização para o Sport. A partir da quarta rodada, teve o técnico Vanderlei Luxemburgo à frente. Ao fim do turno, a equipe parece ter encontrado o equilíbrio necessário. A presença no G6, apesar do tropeço com o Fluminense, em casa, e de uma derrota que estava “na conta” para o Corinthians, fora, mostra que o Leão está no caminho certo. Embora histórica - foi a melhor colocação do time em brasileiros de pontos corridos após as 19 rodadas iniciais -, a campanha no primeiro turno teve tropeços que o treinador não quer que se repitam. Ele cita nominalmente as derrotas para o Vitória, em casa, e Avaí, fora.

Projeções indicam que, para conquistar a vaga na Libertadores, o Sport terá que fazer uma campanha melhor no segundo turno. Hoje, a conta é de que, com 63 pontos, um time tem 99% de chances de estar na competição. É uma marca alta, mas é provável que o G6 venha com uma pontuação menor. Também é possível que a sétima colocação classifique, se algum dos times presentes no grupo for campeão da Libertadores neste ano.

Vanderlei Luxemburgo é arredio com as projeções. Ele acredita que, ao Sport, basta repetir a campanha do primeiro turno para brigar pela vaga na Libertadores. Mas não nega que espera uma melhora na segunda metade do Brasileiro. “Se eu terminei entre os seis com a pontuação que temos, repetir os 28 me dá a condição de brigar pelo quinto ou sexto lugar, ou até uma sétima vaga, dependendo do que vai acontecer. Mas eu acho que temos que melhorar. O que fizemos foi muito bom, mas deixamos pontos que não poderíamos. Vitória e Avaí são equipes que estão brigando contra o rebaixamento”, analisou o treinador.

TIME
Precavido com a Ponte Preta, Luxemburgo evitou divulgar qualquer detalhe sobre o time. Não confirmou sequer as substituições que são naturais, como a entrada de Raul Prata na vaga de Samuel Xavier, suspenso, e o retorno de Mena à lateral-esquerda, no lugar de Sander. No ataque, a disputa está entre Osvaldo e Lenis. Não houve comentário também sobre o rodízio que é feito na zaga. No último jogo, Ronaldo Alves ficou no banco de reservas, com Henríquez e Durval titulares. “Já defini a equipe, mas não vou dar essa chance à Ponte”, disse o treinador, que fechou as movimentações da quinta e da sexta-feira.

Adversário
Duas ausências, uma dúvida

A Ponte Preta enfrenta o Sport tendo que lidar com desfalques importantes. O zagueiro Marllon está suspenso e o atacante Emerson Sheik será poupado por conta do cansaço físico. O mesmo problema também ameaça o artilheiro da equipe, com dez gols, Lucca. Ele não participou dos treinos da quinta e da sexta-feira para se recuperar para o jogo deste domingo.

Nova fornecedora na temporada 2018


Ainda não é oficial, mas o Sport deve ter um novo fornecedor de material esportivo em 2018. A relação com a Adidas, atual fornecedora, não anda bem e o Leão já abriu negociações com outras empresas. Informações de bastidores são de que a Kappa e a Under Armour são as principais concorrentes, com uma preferência pela segunda por parte dos rubro-negros.

O departamento de marketing leonino admite a mudança e a negociação com a Under Armour. “Ainda não fechamos com eles (Under Armour). Estamos nos trâmites de negociação ainda, mas não só com eles. Temos com algumas propostas e estamos analisando”, afirmou a diretora do departamento, Melina Amorim.

O contrato com a Adidas está perto do fim, por isso o Sport tem ouvido outras propostas. A marca alemã chegou a propor a renovação, embora seja algo improvável de acontecer por conta de problemas recentes. O segundo padrão teve suas fotos vazadas durante a distribuição das peças e o terceiro padrão teve imagem divulgada no próprio site da Adidas. Um erro de programação que também atrapalhou a campanha de divulgação. Apesar das negociações, a escolha da nova empresa só deve acontecer em dezembro.

Conmebol confirma jogos do Sport

A direção de competições da Conembol divulgou na sexta-feira a agenda completa das oitavas de final da Copa Sul-Americana de 2017, com os jogos entre Sport e Ponte Preta entrando no horário nobre da televisão brasileira. O jogo de ida, na Ilha, está marcado para o dia 13 de setembro. A volta será no dia 20, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

As partidas foram marcadas em duas quartas-feiras, ambas às 21h45, indicando a transmissão em sinal aberto via Globo Nordeste – a exibição na tevê por assinatura já é certa, com Fox ou SporTV.