SUPERESPORTES

A prova dos nove Há nove jogos sem vencer na Série A, Sport trabalhou duro nos últimos nove dias para o duelo com o Vitória, que vale a saída do Z4

Yuri de Lira
yuri.lira@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 12/10/2017 03:00

Foi praticamente um turno do Brasileirão longe da zona de rebaixamento. Mas depois de passar 16 rodadas fora do Z4, o Sport volta a entrar em campo no intuito de deixar o grupo da degola. Às 17h de hoje, no Barradão, o time pernambucano enfrenta o Vitória. Da última derrota para cá, contra o São Paulo, no Morumbi, foram 11 dias corridos de intervalo. Nove para o técnico Vanderlei Luxemburgo ajustar o time. Trabalho não faltou durante esse hiato. Resta saber se o período foi suficiente para a equipe dar fim à sequência de nove jogos consecutivos sem ganhar na Série A.    

As datas Fifa impuseram uma “folga” na tabela que Luxemburgo havia experimentado apenas uma vez desde a sua chegada ao Sport. Na época, o Leão aparecia na metade de cima da tabela, havia acabado de sair de zona de classificação à Libertadores – foi entre as partidas contra Cruzeiro (2 a 0) e Grêmio (5 a 0). Agora, com o clube de volta ao Z4, o treinador intensificou as atividades e as cobranças ao elenco nos últimos dias livres.

Luxa fez três coletivos durante o tempo sem jogos. Mudou peças na defesa, no ataque e também realizou trabalhos para aprimorar as jogadas ofensivas e a finalização dos atletas. Sem economizar palavrões, não cansou de dar duras nos jogadores. Mas o treinador não relaciona as medidas que tomou à situação crítica do Sport na tabela. “Eu trabalho assim. Hoje está se evidenciando isso. Mas trabalho parando treino, conversando com o jogador. Não seria diferente se eu estivesse na quinta colocação.”

O técnico se atém mesmo ao desempenho do Rubro-negro nas partidas recentes, nas quais, apesar da série negativa, enxergou a equipe "jogando bem”. Ele avalia que o Sport está em uma “crescente” de rendimento. No entanto, o comandante deixa claro que os atletas precisam ficar inquietos com a entrada na zona de rebaixamento. “Se tiver algum jogador meu que esteja conformado com a situação, está tudo errado. Temos que estar indignados, insatisfeitos como o torcedor está. Estamos chateados com isso aqui que nós mesmos provocamos”, afirmou.

TIME
A escalação do Sport está confirmada. O técnico não contará com Rithely e Sander, suspensos. Em compensação, retornam Diego Souza e Patrick. Há outras duas mudanças na equipe por motivações técnicas. Na zaga, Durval relega Ronaldo Alves à reserva. No ataque, Osvaldo toma o lugar de Rogério. Mena, que estava a serviço da seleção chilena, juntou-se à delegação rubro-negra ontem e deve atuar no meio de campo - Patrick fará a lateral esquerda.  
 
Adversário  
Dois retornos, dois desfalques

A situação do Vitória, pelo menos no aspecto de disponibilidade do elenco para essa partida, é semelhante a do Sport. O técnico Vágner Mancini confirmou os retornos dos laterais Caíque Sá e Juninho à titularidade. Os dois estão recuperados de lesão. Em contrapartida, tem duas baixas: Kanu e Fernando Miguel ainda continuam em tratamento no departamento médico. O Vitória vem de dois triunfos consecutivos fora de casa. Ascendeu do Z4 à 11ª colocação. Os baianos estão apenas dois pontos de distância da zona do rebaixamento, aberta justamente pelo Sport.