SUPERESPORTES

NÁUTICO » A dor de cabeça do treinador está no ataque

Publicação: 11/01/2018 03:00

Para se classificar à fase de grupos da Copa do Nordeste, só a vitória interessa ao Náutico contra o Itabaiana no sábado, na Arena de Pernambuco. Isso porque qualquer empate com gols dá a vaga (e a cota de R$ 500 mil) ao clube sergipano, enquanto um novo 0 a 0 (placar da primeira partida) leva a decisão para os pênaltis. Sendo assim, o técnico Roberto Fernandes terá os dois últimos dias de treinamentos para resolver um problema que vem se desenhando nesse início de temporada. O fraco poder ofensivo do novo time alvirrubro.

Além do empate sem gols contra o Itabaiana, na última segunda-feira, quando praticamente não criou nenhuma situação de marcar durante a partida, o ataque do Náutico passou em branco em três dos quatro jogos-treinos realizados na pré-temporada, sempre empatando por 0 a 0. Duas vezes contra o time sub-20 do próprio Timbu e a outra diante do Auto Esporte-PB.

A única vez que os alvirrubros balançaram as redes foi na movimentação diante do CSP, também da Paraíba, quando venceu por 2 a 0. Porém, os gols só saíram na etapa final e foram marcados pelo time reserva, anotados pelo atacante Wagner Lauretti e Hayllan. Este que estava em fase de observação e inclusive já foi liberado.

Último jogador anunciado pela diretoria, e contratado com a missão de ser o homem de referência no ataque, o experiente centroavante Daniel Bueno, de 34 anos, foi mais um a reconhecer que o time ficou devendo ofensivamente na estreia da temporada. “Todo mundo sabe, e nós também, que não fizemos uma boa apresentação no jogo de ida. Mas já nos foi passado em vídeos os nossos erros e o que a gente precisa melhorar para, já a partir do treino de amanhã (hoje) começar a acertar. Se Deus quiser no sábado já vai tudo acertado para classificarmos o Náutico. Se não der na técnica, vai ter que ser na raça”, resumiu.
 
Desfalque
O que era suspeita se confirmou. Com uma lesão ligamentar no tornozelo esquerdo apontada por um exame de imagem, o zagueiro Camacho está de fora da decisão de sábado. O jogador, que ainda não tem previsão de retorno, será substituído por Camutanga. Já o meia Wallace Pernambucano e o volante Hygor, que também sofreram entorses, não serão problema para a partida.