SUPERESPORTES

Ou tudo ou nada Náutico precisa vencer o Itabaiana, neste sábado, na Arena de Pernambuco, para conquistar a vaga na fase de grupo do Nordestão

João de Andrade Neto
joaoneto.pe@diariodepernambuco.com

Publicação: 13/01/2018 03:00

O Náutico faz neste sábado apenas o segundo jogo da temporada. Mas que terá o peso de quase todo o primeiro semestre. Após empatar por 0 a 0 no jogo de ida, fora de casa, os alvirrubros enfrentam o Itabaiana, às 16h , na Arena de Pernambuco, precisando de uma vitória simples para avançar à fase de grupos da Copa do Nordeste. Mais do que isso. Para faturar uma cota de R$ 500 mil (suficiente para quitar duas folhas do atual elenco) e dar tranquilidade para um trabalho, que apesar de toda a pressão existente, ainda está dando seus primeiros passos. Uma nova igualdade sem gols levará a decisão para os pênaltis, enquanto um empate com gols dá a vaga ao time sergipano pelo critério de gols como visitante.

Ciente da responsabilidade que a sua equipe terá pela frente, o técnico Roberto Fernandes teve como principal preocupação, nos três dias de treinamentos que antecederam a decisão, a melhora do desempenho ofensivo. Tanto que confirmou duas mudanças para o setor, com as entradas do lateral Medina e do atacante Wagner Lauretti nas vagas de Clebinho e Fernandinho, apagados no jogo de ida. Porém, mais do que mudanças de peças, o treinador espera uma postura diferente da sua equipe.

“O que mais nos causa preocupação é pensar no nosso torcedor que está muito castigado e carente de alguma conquista. E começar a temporada, em meio a um rebaixamento, com mudança completa de elenco e com uma eliminação seria muito ruim. Se já há uma impaciência e uma ansiedade acima do normal, isso traria um peso ainda maior para a sequência da temporada. Com toda a experiência que eu tenho no futebol, essa é a primeira vez que começo um ano com uma decisão. Começamos o ano de trás para frente”, pontuou Roberto Fernandes.

Caso avance na competição, o Náutico entrará no Grupo C da Copa do Nordeste, ao lado de Bahia (atual campeão), Botafogo-PB e Altos-PI, contra quem fará a estreia na fase de grupos já na quarta-feira, novamente na Arena de Pernambuco.
 
Adversário
Itabaiana ofensivo

O técnico Gilberto dos Santos deve repetir a mesma escalação do Itabaiana que ficou no empate sem gols na partida de ida da seletiva do Nordestão. Como um empate com gols classifica a equipe sergipana, o treinador promete uma postura ofensiva. Na defesa, o time conta com o zagueiro Diego Bispo, revelado nas categorias de base do próprio Náutico.