SUPERESPORTES

Nelsinho apresenta o seu novo Sport Treinador fará sua reestreia no clube no amistoso deste domingo contra o Tucumán-ARG, válido pela Taça Ariano Suassuna

Yuri de Lira
yuri.lira@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 13/01/2018 03:00

Pouco mais de uma semana depois de voltar aos treinos, o Sport terá neste domingo, às 17h (do Recife), o primeiro teste de 2018. Na Ilha do Retiro, enfrenta o Atlético Tucumán-ARG em amistoso da quarta edição da Taça Ariano Suassuna. Após um 2017 com susto de queda na Série A, problemas financeiros que ainda tentam ser equalizados e trocas de comando, o Leão inicia a nova temporada ainda com poucos reforços para mostrar, com uma base do ano passado e sem Diego Souza, vendido ao São Paulo. Mais do que tentar o tetra do torneio preparatório, o Rubro-negro do técnico Nelsinho Batista precisa dar as primeiras impressões que os problemas de 2017 vão ficar para trás.

Além de Diego Souza, o time não contará ainda com o volante Rithely, amparado por atestado médico e em negociações para deixar o clube. A “espinha dorsal” do time que entrará em campo será formada por atletas que estavam na equipe em 2017, salvo as exceções dos reforços Marlone e Pedro Castro. Sem muitas novidades, as esperanças para o Sport de 2018 ficam depositadas no novo comandante, que retornou após nove anos no Japão.

Campeão da Copa do Brasil de 2008 pelo Sport, Nelsinho não se cansou de realizar treinos táticos durante a semana. Montou time em quase todos os dias, auxiliado por um drone que solicitou a diretoria, tecnologia usada por ele no Japão. Sem se furtar em dar broncas nos jogadores quando necessário e agora vê a equipe pronta para o primeiro compromisso da temporada.

“Eu estou muito satisfeito porque fizemos uma pré-temporada excelente. Trabalho não só a parte física, mas a técnica também e a tática. Lógico que ainda vai faltar ritmo, mas a gente está como o time inteiro para iniciar neste primeiro jogo”, declarou o técnico.

Em princípio pelo menos, o Sport de Nelsinho terá uma formação um pouco diferente da que a torcida via ultimamente. Com o treinador, a escalação voltará ao tradicional 4-4-2, mas o comandante descarta um time engessado. “Conversei isso com os jogadores. Podemos iniciar no 4-4-2, com dois atacante em linha, ou não, pode sair para o 4-3-3, para o 4-5-1. Temos várias opções. Não é que vamos jogar cada jogo em um só posicionamento, mas dentro do jogo podem acontecer mudanças.”
 
Time
O Sport tem apenas a dúvida do lateral-direito Raul Prata, com dores no pé. Caso ele seja vetado pelo departamento médico, a posição será ocupada por Fabrício, que retornou ao clube nesta temporada após empréstimo ao Oeste-SP na Série B. A grande novidade do time será o também prata da casa Índio, que ganhou a vaga de Thomás nos últimos treinos. O jogador atuará pela primeira vez como titular.
 
Adversário
Atlético Tucumán

O Atlético entrou em férias após uma derrota que lhe custou título. Em 9 de dezembro do ano passado, perdeu para o River Plate por 2 a 1, em Mendonza e viu escapar a chance de faturar a taça da Copa Argentina. Já no Campeonato Argentino, que se iniciou em agosto e está em recesso, o time figura na 15ª posição. Na competição, acumula quatro vitórias, quatro empates e quatro derrotas em 12 rodadas. Antes do jogo no Recife, o Tucumán teve outros dois amistosos contra o argentino Talleres.