Um empate que vale a vaga e R$ 1,8 milhão Confronto contra o Cuiabá hoje, na Arena Pantanal, pode levar o Náutico à 4ª fase da Copa do Brasil

João de Andrade Neto
joaoneto.pe@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 14/03/2018 03:00

Em sua sequência recente de decisões, o Náutico entra em campo hoje, às 21h45, para a mais importante delas. Pelo menos, no aspecto financeiro. Após vencer a partida de ida contra o Cuiabá por 2 a 1, os alvirrubros precisam apenas de um empate na Arena Pantanal para se classificarem para a quarta fase da Copa do Brasil e faturarem R$ 1,8 milhão. Para se ter uma ideia, a final do NE2018 pagará ao campeão R$ 1,5 milhão. Vale lembrar que esse ano não há o critério de desempate pelos gols marcados fora de casa. Assim, uma derrota timbu por um gol de diferença, por qualquer que seja o placar, leva a decisão para os pênaltis.

Não por acaso, a partida vem sendo tratada como prioridade pela diretoria Timbu. Assim, mesmo com o time voltando a campo no domingo para o jogo único das quartas de final do PE2018, após uma viagem desgastante, o técnico Roberto Fernandes colocará em campo o que tem de melhor. A dúvida, no entanto, é saber que melhor é esse.

Isso porque, com a vantagem de jogar pelo empate, existe a possibilidade do treinador manter o esquema com três volantes. Nesse caso, por ter características mais de marcação, a tendência é que Josa volte no lugar de Jobson. Já Wendel seria mantido para dar maior qualidade na saída de bola.

O treinador também pode voltar ao esquema com dois volantes, dando maior criatividade ao meio de campo. Nesse caso, Júnior Timbó ou mesmo Medina poderia ganhar uma oportunidade. “O Náutico mais do que nunca tem que fazer um jogo equilibrado. Suportar a pressão do Bahia (sábado passado) foi um ponto importante e dá a confiança ao grupo, mas também deixa algumas lições. Não dá para a gente aceitar tanto a imposição do adversário”, pontuou Roberto.

Vale ressaltar que nas duas fases anteriores da Copa do Brasil, o Náutico conseguiu a classificação atuando fora de casa, ao empatar com o Cordino por 1 a 1, em São Luís-MA e vencer o Fluminense-BA, em Feira de Santana, por 1 a 0. As duas fases foram disputadas em partidas únicas.

A partida na Arena Pantanal será disputada de portões fechados à torcida por falta de laudos técnicos. Na atual temporada, como mandante, o Cuiabá disputou oito partidas no estádio, com sete vitórias e uma derrota, por 3 a 2 para o Atlético-ES, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Jogo que também não contou com a presença da torcida.

Adversário
Para tentar vencer o Náutico por dois gols de diferença e conseguir assim a classificação para a quarta fase da Copa do Brasil, o Cuiabá deve contar com o retorno do atacante Weverton, artilheiro da Copa do Brasil (ao lado de Rômulo, do Avaí), com três gols. O jogador, que não enfrentou o Timbu no jogo de ida por conta de uma lesão muscular, retornou à equipe no último domingo, pelo Campeonato Mato-grossense, quando o técnico Itamar Schulle utilizou uma formação alternativa. A ideia foi dar ritmo de jogo ao avançado, enquanto os demais titulares foram preservados para o duelo frente os alvirrubros.

Ficha técnica

Cuiabá

Victor Souza; Weriton, Ednei, Marcelo Xavier e Quaresma; Magno, Rodrigo Ferreira, Doda e Hiltinho; Bruno Alves e Weverton. Técnico: Itamar Schülle

X

Náutico

Bruno; Thiago Ennes, Breno Calixto, Camutanga e Kevyn; Negretti, Josa, Wendel e Wallace Pernambucano; Robinho e Ortigoza. Técnico: Roberto Fernandes.

Estádio: Arena Pantanal
Horário: 21h45
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira (MG)
Assistentes: Felipe Alan Costa (MG) e Luiz Antonio Barbosa (MG)