LOCAL

Central de Regulação de Saúde inaugurada Unidade que fica na Rua do Veiga, em Santo Amaro, visa diminuir as filas para marcação de consultas especializadas e realização de exames

Carol Sá Leitão
Especial para o Diario
local@diariodepernabuco.com.br

Publicação: 21/04/2017 03:00

Pacientes da rede de saúde municipal do Recife ganharam mais uma ajuda na diminuição das filas para consultas especializadas e realização de exames. Foi inaugurada ontem a Central de Regulação de Saúde. O novo prédio fica na Rua do Veiga, no bairro de Santo Amaro, e serve para otimizar a marcação de consultas, encaminhando para médicos especialistas os casos que podem ser vistos por um profissional especializado no assunto.

O trabalho realizado na Central segue os protocolos de encaminhamento. Os profissionais de saúde da rede municipal encaminham as solicitações pelo Sistema Nacional de Regulação (Sisreg) para a Central, que fica responsável por realizar o agendamento e informar os dados aos pacientes por SMS.

Atualmente, cerca de 190 mil procedimentos ambulatoriais e hospitalares por mês são regulados pela Central. O serviço começou a ser oferecido em 2014 e, desde então, foram enviados 1,4 milhão de mensagens de texto a pacientes da rede municipal. Com a reestruturação da Central Telefônica, houve um aumento de 70% no número de atendentes. Também foi implantado o contato gratuito através do número 0800 0810040.

De acordo com o secretário de Saúde da cidade, Jailson Correia, a operação da Central de Regulação irá ajudar na otimização de gastos públicos na saúde. “Os pacientes irão receber uma confirmação da consulta, seja através de mensagem de texto ou ligação da própria central. Em casos em que um especialista pode resolver um determinado problema, a central encaminha o paciente para ele, ao invés de realizar um exame. Essas medidas já estão nos ajudando a diminuir as faltas em exames, o que contribui para evitar gastos desnecessários”, pontuou.

O prefeito Geraldo Julio afirma que a Central beneficia a população mais pobre. “Estamos falando de uma unidade que atende a pessoas muito pobres, famílias de baixa renda. Por trás de cada telefone e de cada computador, uma pessoa dessa está sendo atendida”, afirmou. O prefeito também lembrou que a estrutura do prédio ficou melhor para os 190 funcionários. Para a construção foram investidos R$ 3,7 milhões.