LOCAL

Ônibus pode ganhar botão de pânico Implantação de sistema de alerta para acionar a polícia em caso de assalto foi discutida em audiência na Câmara de Vereadores do Recife

Publicação: 18/05/2017 03:00

Uma audiência pública realizada na Câmara de Vereadores do Recife, na manhã de ontem, discutiu a instalação de um botão de comunicação direta com a polícia nos ônibus que circulam pelo município. Ao ser acionado pelo motorista ou cobrador em caso de assaltos, violência ou depredação, dados como a localização do veículo e o tipo de ocorrência seriam enviados em tempo real à central de monitoramento da Secretaria de Defesa Social (SDS). O projeto de lei está tramitando nas comissões de Legislação e Justiça para ser apresentado em plenário.

Durante a reunião, representantes das polícias Militar e Civil, do Grande Recife Consórcio de Transportes e dos sindicatos das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de Pernambuco (Urbana-PE) e dos Rodoviários discutiram a viabilidade do projeto. Segundo a vereadora Aimée Carvalho (PSB), autora da proposta, seria uma solução para diminuir a quantidade de investidas criminosas nos coletivos.

“Só neste ano já ocorreram mais de mil assaltos nos ônibus, segundo o sindicato da categoria. Nosso trabalho é propor ideias que contribuam para a diminuição da violência. As empresas de transporte coletivo ficariam obrigadas a instalar o disposivo em todos os veículos. O equipamento seria colocado em local não visível aos passageiros e somente acionado pelos cobradores e motoristas em casos de crimes”, disse a parlamentar. O projeto de Lei 59/2017 tem prazo até o dia 20 de maio para ter qualquer emenda acrescentada antes de ser apresentado em plenário.

A solução que inclui o botão de emergência já estava prevista no Sistema Inteligente de Monitoramento da Operação (Simop). O sistema terá como objetivo planejar, otimizar, regular e fiscalizar as 25 mil viagens que são realizadas por dia na RMR. Do início do projeto, em 2015, até este ano de 2017 já foram investidos R$ 20,5 milhões. Com a ferramenta, os usuários que estiverem nas plataformas de embarque dos Terminais Integrados e nas estações de BRT receberão informações dos horários de partida dos coletivos por meio de monitores de TV. O passageiro poderá obter as mesmas informações por meio de um aplicativo de smartphone, que será disponibilizado para IOS e Android.

O Simop foi licitado pelo Grande Recife ainda em 2013, mas não foi contemplado por todas as empresas. Previa a instalação de computadores em todas as linhas, apenas as empresas Borborema e Mirim não aderiram ao sistema. No entanto, a primeira experiência não apresentou resultados positivos, de acordo com o gerente de Tecnologia da Informação do Grande Recife, Alexandre Severo.

Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários Urbanos de Passageiros, Benilson Custódio, a presença de um botão de emergência poderia colocar em risco a vida dos cobradores e motoristas. “Eu já vivi situações de ter uma arma apontada para mim. Essas abordagens duram no máximo cinco minutos. Não sei se teríamos resposta rápida para a polícia reagir. E se o meliante souber, o risco é maior”, opinou o representante.