LOCAL

Católicos celebram a padroeira A cerimônia da 321ª missa em honra à Nossa Senhora do Carmo trouxe como tema Viva a Mãe de Deus e Nossa. Festividades duraram toda a semana

Publicação: 17/07/2017 03:00

Um encontro com o sagrado para pedir e agradecer, mesmo sob chuva. A devoção de milhares de católicos à Nossa Senhora do Carmo fez a Praça do Carmo, no bairro de São José, lotar com fieis que participaram das missas realizadas ao longo da semana em homenagem a santa. Ontem, último dia da festa, a cerimônia da 321ª missa em honra à Nossa Senhora do Carmo trouxe como tema Viva a Mãe de Deus e Nossa - o carmelo rejubila no tricentenário do teu encontro no solo brasileiro, em referência aos 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil. A procissão encerrou as comemorações, que somaram a presença de cerca de 45 mil pessoas durante toda a semana.

O arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, reforçou a importância da data para os devotos durante a sua missa que antecede a procissão. “Mais uma vez, essa data reforça a importância de Maria para o mundo. Ela foi a escolhida para gerar o Salvador e teve a missão de levar a palavra de Deus, mesmo com tanta adversidade. Ela cumpriu e cumpre essa missão de forma corajosa, mas com doçura e serenidade. Ela era presente, desde os 15 anos, quando foi eleita para receber Jesus em seu ventre e testemunhou a crucificação e o momento da ressureição. Foi também aquela que fortaleceu a mensagem do renascimento, quando os apóstolos não acreditavam. Ela é a força que se precisa para fazer a vontade de Deus”.

A população também se emociona ao chegar perto da imagem e aproveita momento para reforçar sua fé. Há 30 anos, a aposentada Maria de Lurdes Souza, de 68 anos, participa dos festejos. “Venho sempre agradecer. Já passei da idade de pedir”, contou. Já a costureira Josinete Pereira, de 47 anos, tem pedidos certos para Nossa Senhora. “É a primeira vez que venho. Fui trazida pelas minhas irmãs, que são devotas. Queríamos uma bênção da santa para nossa família. Minha mãe tem depressão e já tentou se matar. Não tem remédio que cure, só a fé. Minha sobrinha precisa de um transplante de rim. E, se for do nosso merecimento, ela vai nos abençoar”, revelou.

O ajudante de refeitório, Josenildo Moreira, saiu de Paudalho por volta das 5h e até o início da noite seguia firme esperando a procissão. “Venho todos os anos. Minha família está muito prejudicada pela falta de emprego e é isso que eu peço esse ano. Emprego para que não falte a dignidade de ter comida na mesa”, pediu.

O governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Júlio participaram das cerimônias da manhã. “Vim agradecer à Nossa Senhora do Carmo e pedir luz para que a gente possa continuar a trabalhar por Pernambuco diante de tempos de tanta dificuldade e desafios”, afirmou o governador. “A comemoração é especial porque faz 100 anos que a Basílica do Carmo está ligada à Basílica de São Pedro. E a gente vem todo ano para renovar a fé e pedir que ela abençoe a nossa cidade”, revelou o prefeito.