LOCAL

Equipes de robótica miram disputa nacional Dois times formados por alunos da rede estadual de Pernambuco disputarão competição em Curitiba

Publicação: 14/09/2017 03:00

Duas equipes da rede estadual de ensino de Pernambuco preparam-se para a etapa nacional da Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR), que acontece de 7 a 9 de novembro em Curitiba. Ontem, os estudantes dos times N@nobit e Lego Bulls, que conquistaram a primeira e a terceira colocações na fase estadual, respectivamente, foram recebidos pelo governador Paulo Câmara no Palácio do Campo das Princesas.

Formada por estudantes da Escola de Referência em Ensino Médio (Erem) José de Alencar, localizada em Paulista, a equipe N@nobit obteve 620 pontos na competição estadual, o que lhe garantiu o tricampeonato na disputa realizada em 3 de setembro, na Arena de Pernambuco, com participantes das redes municipais, estadual, federal, particular e do Sesi. A equipe é formada pelos estudantes Marcus Vinicius Souza, Edyson Acioli, Hugo Cesar Silva e Cássio Júnior Lima.

Outra representante da rede estadual no pódio da olimpíada, e também classificada para a etapa nacional, foi a Erem Porto Digital. Localizada no Recife, a escola conquistou o terceiro lugar (370 pontos) com a equipe Lego Bulls, composta pelos estudantes José Vitor Barbosa, Lucas José, Eduardo Gomes e Gabriel Glaydson. O segundo lugar ficou com a equipe The Hackers, da Rede Municipal do Recife, que obteve 390 pontos.

“Pernambuco tem um caminho que vem sendo construído na educação pública há uma década. Temos hoje mais de 50% dos nossos alunos em escolas de tempo integral. Ofertamos a robótica em 300 escolas no estado, e os resultados estão aí. É só ver que as escolas da rede pública conquistaram as melhores colocações desta etapa estadual e vão representar Pernambuco na etapa nacional. Enxergamos um futuro muito promissor para a nossa juventude. E a gente vai continuar ampliando essas oportunidades e criando condições de um aprendizado cada vez mais rápido, utilizando ferramentas modernas que possam ajudar na formação dos nossos alunos”, destacou o governador.

Para a competição, os estudantes precisaram construir um robô com capacidade para simular, no menor tempo possível, ações de resgate, de acordo com o percurso pré-estabelecido. O evento reuniu 300 equipes dos níveis 1 (11 a 14 anos) e 2 (14 a 19 anos) de instituições públicas e particulares.

Marcus Vinicius, 17, da N@nobit, conta que está preparado para o próximo desafio. “Neste ano foi mais difícil conseguir esse prêmio, e, por isso, a gente fica ainda mais orgulhoso por ter chegado lá. Vamos aprimorar a versão que apresentamos na etapa estadual e trazer esse nacional para Pernambuco. No ano passado ficamos em segundo lugar, então, neste ano, temos que trazer esse prêmio”, destacou.