LOCAL

CAXANGá » Novo acesso torna percurso para a Várzea 1,2 km menor

Publicação: 14/09/2017 03:00

Um novo acesso ao bairro da Várzea começou a funcionar ontem, no cruzamento da Rua Inês Correia de Araújo com a Avenida Caxangá. A intervenção resultou na abertura de um trecho do canteiro central, onde foi instalado semáforo e faixa de pedestre. Os motoristas quem vêm no sentido cidade-subúrbio precisam fazer o retorno pela Rua Pedro Ernesto para acessar o cruzamento da Caxangá. Com a medida, a Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) vai permitir aos condutores que seguem pela via no sentido Camaragibe acessar a Várzea com mais facilidade, reduzindo em 1,2 km o percurso anteriormente realizado.

A ação também vai diminuir a retenção de veículos no cruzamento da Avenida Caxangá com a Rua Ribeiro Pessoa, nas proximidades da Unidade de Pronto Atendimento Professor Paulo Cavalcanti (UPA da Caxangá), uma vez que este era o único retorno existente nesse trecho da via. Antes, os condutores que seguiam no sentido Camaragibe apenas conseguiam acessar o bairro da Várzea após realizarem o retorno para o sentido Centro, na altura da Rua Ribeiro Pessoa.

Com o novo acesso, os condutores poderão entrar na Rua Pedro Ernesto, que antes era de mão dupla e passa a ser mão única no sentido Avenida Caxangá/Rua Dona Inês Correia de Araújo, continuar pela Rua Dona Inês Correia de Araújo, que também deixa de ser mão dupla e passa a ser mão única no sentido Avenida Caxangá, e realizar o giro à esquerda na Avenida Caxangá, acessando a via no sentido Centro. Com isso, será possível entrar à direita na Rua Torres Homem e acessar o Bairro da Várzea. Este movimento será coordenado por um semáforo que será implantado no canteiro central da Avenida Caxangá, voltado para quem segue pela Rua Dona Inês Correia de Araújo.

“Havia retenções naquele ponto, e reclamações dos moradores do entorno. Agora, os condutores têm mais uma opção de acesso, que vai distribuir mais adequadamente o trânsito na região”, ressaltou a presidente da CTTU, Taciana Ferreira. Desde o início do ano, foram feitas 95 modificações em toda a cidade.