LOCAL

Vida nova para ícone moderno Prédio da Sudene na BR-101 é incorporado à UFPE, que o utilizará para desenvolver atividades de ensino, pesquisa e extensão

Publicação: 07/12/2017 03:00

O prédio onde funcionou a Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) agora integra o patrimônio da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). A instituição de ensino, que assinou termo de cessão com a Superintendência do Patrimônio da União, vai montar uma comissão para discutir as melhores formas para usar o imóvel situado na BR-101, no Engenho do Meio. O prédio é considerado ícone da arquitetura moderna.

A universidade poderá utilizar a estrutura para atividades administrativas e também de ensino, pesquisa e extensão. A UFPE já dispõe de R$ 3 milhões para realizar as primeiras adequações. “Ficamos muito felizes que o edifício histórico, símbolo do projeto de desenvolvimento do Brasil, passe a ser da responsabilidade de uma universidade pública”, disse o reitor Aníso Brasileiro.

Fruto de projeto dos arquitetos Pierre Reithler, Ricardo Couceiro, Paulo Roberto de Barros e Silva e Maurício do Passo Castro, o imóvel foi inaugurado em 1974, com 72 mil metros quadrados de área construída e 13 andares. No momento está praticamente desocupado, restando, provisoriamente, mobiliário e arquivos de alguns órgãos em seu subsolo, bem como algumas atividades do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), que funcionam em um anexo cedido desde 2010. A Sudene funciona atualmente em Boa Viagem.