LOCAL

A cidade joga a seu favor Sem gastar dinheiro, recifense pode aproveitar a estrutura pública para ter um 2018 mais saudável

Publicação: 13/01/2018 03:00

O sedentarismo é considerado um dos grandes males do século 21. Pessoas sedentárias, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), têm entre 20% e 30% de aumento de risco de mortalidade. A inatividade física favorece o surgimento das doenças crônicas não transmissíveis, responsáveis pela morte de sete em cada 10 brasileiros. Mesmo assim, no país, três em cada quatro pessoas não praticam esportes e sete em cada 10 não faz atividades físicas. Pernambuco é o segundo estado brasileiro com mais sedentários, segundo o relatório Práticas de Esporte e Atividade Física, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Hipertensão, diabetes, excesso de peso e obesidade são apenas algumas das enfermidades ligadas ao sedentarismo. Movimentar o corpo é a melhor forma de garantir anos saudáveis de vida. “A atividade física traz benefícios fisiológicos, como a melhora do sistema circulatório, sistema cardíaco, da aptidão física, um importante indicador de saúde. E provoca ainda uma adaptação do sistema nervoso autonômo”, explica o professor de Educação Física da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Eduardo Zapaterra Campos.

“Fica mais fácil controlar a pressão, as taxas de colesterol, triglicerídeos, todos fatores de risco para doenças cardiovasculares”, acrescenta o coordenador da cardiologia clínica do Real Hospital Português, Paulo Sérgio Oliveira. A recomendação é a prática de 30 minutos diários de atividades, cinco vezes por semana. O empresário Edson Freitas, 34 anos, joga tênis três vezes por semana. “Eu gostava de futebol, mas procurei algo com menor risco de lesão e que depende só de mim”, contou.

Já a doméstica Maria José Albuquerque, 74, faz caminhada, ioga e biodança - uma prática que trabalha vitalidade, sexualidade, criatividade, afetividade e transcedência a partir dos movimentos do corpo na fase inicial da vida. “Tinha ansiedade e comecei a desacelerar. Aprendi a criar vínculos, a abraçar”, conta. As aulas de Maria José acontecem no Compaz Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha. Esse é apenas um dos lugares do Recife que oferecem atividades e espaços gratuitos para a população. O Diario preparou um guia com cinco motivos, baseados no que a cidade oferece de espaços e equipamentos públicos, para você sair do sedentarismo em 2018.