MEC » R$ 1,25 milhão para o Instituto do Fígado

Publicação: 13/03/2018 03:00

O Instituto do Fígado de Pernambuco (IFP) e a Universidade de Pernambuco (UPE) receberam ontem do Ministério da Educação (MEC) o investimento de R$ 1,25 milhão. A verba é destinada ao projeto Pesquisa clínica e básica no âmbito das doenças gastro-hepáticas crônicas. O anúncio foi feito pelo ministro Mendonça Filho e representantes da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), vinculada ao MEC. O projeto busca ajudar na formação de recursos humanos e fortalecer as pesquisas na área da gastro-hepatologia, estudos que incluem biologia molecular, avaliação de tumores do fígado, hepatite C, cirrose e doenças do aparelho digestivo.
O dinheiro será utilizado também na compra de equipamentos, entre os quais o Fibroscan, para diagnóstico de fibrose hepática (será o primeiro equipamento desse tipo a ser utilizado pelo SUS dedicado à pesquisa em Pernambuco); videolaparoscópios eletrônicos para averiguação dos pacientes cirróticos e videocoloscópios eletrônicos, utilizados para realização da colonoscopia. Outra parte dos recursos será aplicada no desenvolvimento de sistema informatizado e na manutenção dos equipamentos existentes.
“Com esse investimento, a gente consegue contribuir para a formação médica de novos profissionais vinculados à saúde, que terão atuação cada vez mais especializada no tratamento das doenças ligadas ao fígado”, declarou Mendonça Filho.
A presidente do IFP, Leila Beltrão, será a responsável pelo projeto, que tem duração estimada de quatro anos. “Vamos ampliar o atendimento e o número de profissionais”, afirmou Beltrão.     
Conselheiro do IFP,  Renato Cunha foi curado de hepatite C. “Convivi com essa doença dos 19 aos 55 anos e passei por vários tratamentos até ficar curado. A parceria vai deixar o IFP mais  forte”, disse.