Mais verde para 11 áreas do Recife Parceria entre a prefeitura e a Ademi possibilitará o plantio de mais de duas mil mudas de espécies nativas da Mata Atlântica para aumentar arborização

TÂNIA PASSOS
taniapassos.pe@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 14/03/2018 03:00

Mais de duas mil árvores nativas da Mata Atlântica vão ser plantadas em 11 espaços carentes de áreas verdes no Recife. As mudas de até três metros de altura são de espécies como o ipê, caraibeira, pau-brasil, pau-ferro e amescla de cheiro. O projeto de arborização faz parte de um convênio entre a Associação das Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-PE) e a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do Recife. O convênio, assinado ontem, garante a compensação ambiental do passivo das empresas do setor com o município, referentes a 2016 e 2017.

Os projetos de paisagismo para localização dos pontos de plantio e o tipo de árvore adequada para cada setor foram definidos com apoio da área técnica da secretaria. “Houve uma proposta de reunir todo o passivo ambiental e planejar a arborização. Quem derruba árvore para construir tem que compensar, mas isso vinha sendo feito de forma individualizada e a proposta foi pensar uma estratégia para a cidade”, apontou o secretário da pasta, Bruno Schwambach.

As empresas ligadas à Ademi serão convidadas a fazer parte do projeto e cada uma vai contribuir de acordo com o seu passivo ambiental. “Nós já temos 30 empresas interessadas, mas esse número pode ser maior. A participação não é obrigatória e a empresa pode querer fazer sozinha, mas, além do custo ser alto, o projeto para a cidade agrega mais valor”, explicou Gildo Vilaça, vice-presidente da Ademi.

A estimativa é que o plantio de 2.070 árvores seja iniciado na última semana de março e prossiga até a primeira semana de junho para aproveitar o período chuvoso. “As árvores terão floração e, em determinada época do ano, irão proporcionar muita beleza e sombra para a cidade”, explicou o engenheiro florestal Marcílio Lima.

As empresas vão cuidar da manutenção das árvores durante o período de um ano. De acordo com Marcílio Lima, contratado pela Ademi, a taxa de sucesso das mudas de até três metros chega a 80%. “Nós queremos 100% de aproveitamento, mas é preciso que a população também colabore ”, afirmou o engenheiro florestal.

Entre os locais escolhidos para receber arborização estão as avenidas Domingos Ferreira, em Boa Viagem e Mascarenhas de Morais, na Imbiribeira. “O canteiro da Mascarenhas dispõe de espreguiçadeiras, que não são indicadas para o local. Nós vamos substituir 80% da vegetação existente naquela área”, detalhou Lima.

Outro ponto que irá receber atenção especial são os espaços livres e passeios no bairro Joana Bezerra, no limite com o bairro do Coque. “No terreno onde fica a academia da cidade, em frente ao fórum, há um campo de futebol, e nós iremos sombrear o entorno, que irá proporcionar um lindo espetáculo na floração”, revelou Marcílio Lima.

Saiba mais
  • 2.070 árvores serão plantadas
  • 3 metros será a altura máxima da vegetação
  • 80% é a taxa de sucesso média no plantio desse tipo de muda
  • R$ 400 será o custo estimado por muda
Plano de compensação ambiental

Área                quantidade de mudas

Complexo viário do Cabanga            131
Entorno do Hospital da Mulher            122
Passeios no bairro Joana Bezerra            469
Av. Mascarenhas de Morais            668
Av. Domingos Ferreira                322
Via Mangue (Pina)                125
Terminal Marítimo                43
Túnel da Abolição (Praça)            45
Ilhas do Retiro e do Leite                80
Praça Antônio Maria                27
Praça Arraial do Bom Jesus            38

Fonte: Ademi