LOCAL

NO CABO » Em surto, atirador mata uma pessoa e fere quatro

Publicação: 16/05/2018 09:00

O fim de um relacionamento teria sido o motivo de um ataque de fúria à mão armada na noite da última segunda-feira, no Cabo de Santo Agostinho. Um homem identificado como André da Silva Santos, 37 anos, saiu pelas ruas do Centro da cidade efetuando disparos com duas armas de fogo contra transeuntes. Em dez minutos de ação, o suspeito deixou quatro pessoas feridas e uma morta. Em seguida, ele acabou morto em troca de tiros com a polícia.

Era por volta das 20h quando André iniciou os disparos. Usando uma espingarda calibre 12 de dois canos e um revólver calibre 38, ele começou a investida na Rua Primeiro de Maio, conhecida como antiga Rua da Zona. O criminoso matou Mateus Gomes da Silva, 19 anos, com um tiro na cabeça e deixou feridos Iracema Severina da Conceição, 67, e seu neto, Alan Dayvid Severino, de 28 anos. Em uma rua próxima, André acabou atingindo Reginaldo Joaquim dos Santos, 49 anos, com um disparo no rosto. O último ferido foi Cardilias Ferreira da Silva, 28 anos, atingido por um disparo de espingarda calibre 12 em outra rua não identificada do Centro.

Por volta de 20h30, a Polícia Militar foi acionada e, ao chegar nas proximidades de uma casa na rua Rua Primeiro de Maio, foi recebida a tiros pelo bandido. O suspeito foi atingido. Chegou a ser encaminhado ao Hospital Mendes Sampaio, mas não resistiu aos ferimentos.

No local do crime, ele deixou uma carta que, segundo nota da Polícia Militar , teria conteúdo depressivo e relatava um histórico de problemas familiares. O material foi apreendido e será o ponto de partida da investigação aberta pela Polícia Civil. O inquérito vai investigar a motivação dos crimes, incluindo a possibilidade de surto psiquiátrico do autor.

Segundo foi relatado pelos policiais militares à Força Tarefa de Homicídios, André teria ido até sua casa durante um intervalo entre as ocorrências apenas para raspar os cabelos. O inquérito será conduzido pela Divisão Sul de Homicídios.

Alan e Iracema foram encaminhados para o Hospital Getúlio Vargas (HGV), no Recife. O rapaz, com ferimentos no rosto, foi atendido e recebeu alta. Já Iracema foi atendida na emergência, por ter levado um tiro de raspão no tórax, passou por cirurgia e até o fechamento da reportagem estava em observação na emergência.

Reginaldo foi levado para o Hospital da Restauração (HR). Enquanto Cardilias Silva, atingido com um tiro nas costas, foi encaminhado para o Hospital Dom Helder (HDH), onde passou por uma cirurgia.