Comportamento

Paciência extra no trânsito

Publicação: 07/10/2017 03:00

O empresário e coach Luís Gustavo Dias, 29 anos, conta ter alterado o modo de encarar as inúmeras tarefas no dia a dia após participar do programa. “Entrei porque vi que hoje em dia a gente é muito acelerado. Queremos fazer muita coisa e no fim das contas não fazemos nada. Meu principal objetivo é fazer uma coisa inteiramente. Sentia que precisava disso para me dedicar mais ao trabalho, aos colaboradores da empresa e aos novos projetos em que estou pensando”. Luís, por exemplo, mudou a forma de encarar o trânsito. “Se sei que vou chegar atrasado para um compromisso, tenho consciência de que não vai adiantar ficar com raiva. Então, foco na música ou em outra coisa”, ensina.

Na semana passada, a educadora Sandra Félix, 44, da mesma turma de mindfulness de Luís, deparou-se com um aluno com um corte na cabeça. Com calma, encaminhou a criança para fazer um curativo e tranquilizou os colegas. “Me percebo mais presente no que faço. Tirei o foco do passado e do futuro e me coloco mais presente em tudo. Desde o banho até a hora de escovar os dentes ou lavar a louça. Isso tem me ajudado a manter o equilíbrio e diminir a ansiedade.”