Educação e Religião

História marcada por adaptações

Publicação: 13/01/2018 03:00

A trajetória da Primeira Igreja Presbiteriana do Recife (PIRP) é a de uma igreja andante. Considerando a fundação da primeira denominação reformada em Pernambuco, pelo norte-americano John Rockwell Smith, em 1873, a igreja fincou os pés inicialmente na Rua do Imperador, em Santo Antônio. “Ali foram arrolados os primeiros 12 membros, ali o reverendo concretizou o seu chamado ao ministério como missionário”, afirma Eliane de Almeida Dutra, no artigo A igreja peregrina.

Foi na Rua da Concórdia, em Santo Antônio, que os presbiterianos levantaram o primeiro templo de pedra e cal. O prédio, com uma porta e quatro janelas na fachada, semelhante ao imóvel, ainda preservado, da Igreja Congregacional da Rua do Príncipe, na Boa Vista, ,m meados do século 20, mudando-se os membros para o Cais José Mariano, na Boa Vista. Aqui, houve um cisma na igreja.

O grupo maior do cisma permaneceu no Cais, com o pastor Israel Guerra, que fundou a Igreja Presbiteriana Fundamentalista. O grupo menor passou a se reunir em um salão emprestado da Igreja Presbiteriana da Boa Vista. Meses depois, esse grupo alugou um salão na Rua Velha, no mesmo bairro. “Alugamos um salão estreitinho, um armazém de estivas desativado”, recorda Elaine. Era o final dos anos 1950.

Da Boa Vista, em 1961, a igreja retornou para o bairro de Santo Antônio. Mudou-se para a Rua da Palma, a metros do antigo templo da Rua da Concórdia. Uma nova mudança ocorre em 1976, quando o Centro do Recife sofria o esvaziamento populacional. Em parte, esvaziamento alimentado pela demolição de ruas para a abertura da Avenida Dantas Barreto pelo governo do prefeito Augusto Lucena. O novo endereço foi a Rua Joaquim Nabuco, nas Graças, onde se construiu a igreja em área mais ampla do que a da Rua da Palma.

Quase duas décadas após se estabelecer na Rua Joaquim Nabuco, a PIPR teve que reavaliar a possibilidade de mudar. O Hospital Santa Joana mostrou interesse no templo para expandir os serviços médicos. As negociações avançaram e, em janeiro de 1994, em um culto ao ar livre os membros da igreja agradeciam pelo novo chão. O endereço é o atual, o da Rua das Creoulas. E de um templo moderno.

Entenda

Números

  • 800 lugares é a capacidade do novo templo
  • 20 metros é a altura total da edificação
  • 22 meses foi o tempo de construção
  • 7,2 mil metros de área construída formarão a nova sede, ao fim de todas as etapas
  • 60 salas, para gabinetes pastorais, setores administrativos, departamento infantil e Escola Dominical estão previstos
  • 143 vagas para carros estarão disponíveis na garagem
Presbiterianos no Brasil
  • 1859 - O missionário Ashbel Green Simonton chega ao Rio de Janeiro em 12 de agosto de 1859, sendo este ano considerado o marco de fundação da Igreja Presbiteriana do Brasil.
  • 1873 - O obreiro da Igreja Presbiteriana do Sul dos Estados Unidos John Rockwell Smith desembarca em Pernambuco no dia 15 de janeiro de 1873. Em agosto,reúne um pequeno grupo e celebra oficialmente o primeiro culto em português do Recife.
  • 1878 - John Rockwell Smith, acompanhado do reverendo Alexander Blackford, organiza em 11 de agosto a Igreja Presbiteriana de Pernambuco
  • 1888 - Realização do Sínodo da Igreja Presbiteriana do Brasil, em setembro
  • 1903 - Um grupo de pastores liderados pelo reverendo Eduardo Carlos Pereira, por questões missionários e educacionais, funda a Igreja Presbiteriana Independente do Brasil,
  • 1940 - Surge a Igreja Presbiteriana Conservadora, sediada em São Paulo
  • 1956 - Criação da Igreja Presbiteriana Fundamentalista, no Recife
  • 1975 - No Paraná, na cidade de Arapongas, se organiza a Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil
  • 1978 - A Igreja Presbiteriana Unida do Brasil nasce no Rio de Janeiro