LUGAR CERTO

Construção na beira-mar Empreendimentos próximos à praia recebem métodos construtivos durante as obras. A maresia é um fator que não pode ser ignorado

Publicação: 20/04/2017 03:00

Acqua Marina, na Reserva do Paiva, utiliza técnicas preventivas da sua estrutura (RESERVA DO PAIVA/DIVULGAÇÃO)
Acqua Marina, na Reserva do Paiva, utiliza técnicas preventivas da sua estrutura

Para aumentar a vida útil das edificações e áreas comuns de empreendimentos residenciais e comerciais, construtoras utilizam técnicas e materiais específicos que garantem a qualidade e durabilidade da estrutura por muitos anos. Quando a construção é à beira mar, o cuidado é redobrado. A maresia, composta por uma névoa fina, úmida e salgada, pode destruir objetos diversos como móveis e carros, assim como elementos das construções. A força desse fenômeno natural varia conforme a frequência das ondas do mar no local ou a intensidade do vento. “O sal, em contato com os alguns materiais de construção, como ferro, provoca um processo químico extremamente agressivo”, explica a engenheira civil Eliana Martins.

Especialistas afirmam que a velocidade de corrosão é até 40 vezes maior em locais próximos ao oceano do que no campo. Além da oxidação, também são efeitos colaterais do fenômeno a degradação de madeiras e o aparecimento de mofo. Alguns materiais específicos utilizados durante a construção do prédio ou casa ajudam a evitar esses problemas. “Pastilhas nas paredes são uma opção acessível”, recomenda Eliana, lembrando que o uso desse revestimento deixa o concreto mais protegido.

Localizado na orla da Reserva do Paiva, o residencial Acqua Marine é um empreendimento que utiliza técnicas voltadas à preservação da sua estrutura. De acordo com o engenheiro da Odebrecht Realizações Imobiliárias, Victor Amadheu, para uma construção de qualidade, é fundamental escolher material que tenha maior performance de resistência à corrosão. “No acabamento final do empreendimento deve ser utilizado aço inox ou alumínio. Já nas estruturas metálicas aparentes que não possam ser executadas em aço inox, deve-se fazer um tratamento de pintura especial anticorrosiva apropriada e específica”, explica Victor.

Ainda segundo o engenheiro, a forma correta de limpeza é primordial para a conservação do espaço. “Isso é o principal aliado na prevenção da corrosão causada pela maresia. Cada material tem sua indicação específica de como deve ser feita esta manutenção. Para limpeza do alumínio por exemplo, é recomendado o uso de vaselina líquida. Já no caso dos vidros, basta o limpa-vidros que se encontra em qualquer supermercado. A frequência de limpeza também deve ser maior no caso de áreas litorâneas”, ressalta o engenheiro.

Praia do Janga
A Pernambuco Construtora escolheu a Praia do Janga para erguer seu primeiro empreendimento à beira-mar. Trata-se do Janga Prince, residencial pronto para morar com todas as unidades com vista para o mar. O edifício ainda conta com área de lazer completa, com salão de festas, fitness, sala de jogos, espaço gourmet, espaço kids, piscina adulto e infantil com deck, minicampo gramado e espaço relax. O residencial oferece três opções de plantas: 69,91m2, 61,27m2 e 60,95 m2, todas com três quartos - sendo uma suíte.