VRUM

Tiguan chega em alto estilo Importado do México, SUV aposta no lançamento e na grife R-Line com o mesmo motor 2.0 do Golf GTi. Vale a pena

Jorge Moraes
Enviado especial

Publicação: 14/04/2018 09:00

São Paulo - A nova geração do Tiguan chega ao Brasil como Allspace em três versões e níveis de acabamento. O SUV vem abastecido com os motores 1.4 TSi flex de 150 cv e 250 Nm de torque e o 2.0 de 220 cv de 350 Nm de força identificamos na tampa traseira do veículo. O preço parte dos R$ 124 mil e vai aos R$ 180 mil. O primeiro dos cinco novos utilitários da marca que serão lançados no país até 2020 é estiloso e bom de trafegar na rua.

De Puebla, no México, para o Brasil. Com três anos de garantia e revisões programadas ao preço de R$ 1.465, o utilitário maior e mais largo comparado ao modelo anterior vem em cinco e sete lugares e nas cores branco, vermelho ruby, prata snow, cinza platinum e preto. Teto solar é opcional para todos ao preço de R$ 4 mil.

Os dados da ficha técnica contam que o Allspace tem 4.701 mm de comprimento, 274 mm a mais do que o carro da primeira geração. A largura é de 1.839 mm (+ 30 mm) e a distância entre-eixos de 2.790 (acréscimo de 185 mm). A altura agora é de 1.658 mm (menos 7 mm). As medidas são as mesmas em todas as versões. A rodagem, dependendo da escolha e do bolso, calça aro 17, 18 e 19. Quanto a tração, 4Motion somente na R-Line.

A assinatura e os faróis em LED só para o Comfortline e o R-Line. As lanternas identificam o Tiguan a distância e as linhas laterais e frontais oferecem o que chamo de boa dose de esportividade. O SUV de entrada é batizado de Allspace com o rack no teto preto e a rodagem 17. O carro é bacana e inspira.

Por dentro
No melhor, R-Line, a novidade. Quadro digital e todo o sistema de entretenimento compatível com os modelos da VW. Na central de entretenimento de oito polegadas, Apple CarPlay e Android Auto. O Discover Media inclui sistema de navegação via satélite e o Think Blue Trainer, que auxilia na condução mais econômica. A bancada em couro é alinhada e o espaço para os sete ocupantes, pode apostar, é generoso até mesmo para a terceira fileira. A capacidade de carga de até 1.870 litros foi permitida graças a mobilidade dos bancos. Na segunda fila, mesinha de bordo e no Tiguan de cinco lugares, 710 litros na mala (240 l a mais). No de sete lugares, com todos os bancos ocupados são 216 litros.

Manual
Primeiro foi o Virtus e agora, a Tiguan Allspace. O “manual cognitivo” – que usa IBM Watson responde aos motoristas questões sobre o veículo. A garantia de três anos e o plano de revisões fixas é obrigatório.

Motor
O 1.4 com transmissão DSG de seis marchas faz 0 a 100 km/h em 9,5 segundos e velocidade máxima de 198 km/h e tanto faz no etanol ou na gasolina. Por causa das características do etanol, o sistema de injeção utiliza 250 bar de pressão – como referência, o motor 1.4 TSI a gasolina trabalha com 200 bar. E o carro nessa configuração anda bem, cumpre o que propõe o fabricante em matéria de conforto, suspensão justa e custo-benefício. O 350 TSI tem a alma do Golf. O coração GTI com 220 cv disponíveis a 4.300 a 6200 rpm é daqueles que você não tem vontade de parar de acelerar. Máxima é de 223 km/h e 0 a 100 km/h em 6,8 segundos.

De série
Ar-condicionado digital Climatronic com três zonas de resfriamento, freio eletrônico de estacionamento com função Auto-Hold, sensores de aproximação de obstáculos na dianteira e na traseria, sensor de chuva. Ainda conte com seis bolsas infláveis, start/stop e o um som de qualidade. Para o Comfortline, os faróis são em LED e têm luzes diurnas de condução (DLR) também em LED. Rodas de liga leve de 18 polegadas (pneus 235/55 R18). Retrovisores externos e banco do motorista contam com ajustes elétricos e três memórias de posição.