VRUM

Envelopamento pode ser uma boa Seja fosco, transparente ou personalizado, o adesivamento automotivo surge como uma opção para os que desejam reestilizar o carro

Gustavo Carvalho
Especial para o Diario
gustavo.carvalho@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 14/04/2018 09:00

Manter um automóvel com uma boa aparência pode até parecer simples, mas na prática não é bem assim que funciona. Devido ao tempo de uso e a exposição constante ao clima, algumas partes como o verniz são seriamente afetadas e ficam esteticamente visíveis. Por se tratar de um serviço que permite repaginar o carro de forma econômica e ser totalmente reversível, a prática de adesivar o automóvel tem virado tendência no meio automotivo.

O proprietário da Pedro Adesivos no Recife, Pedro Henrique, conta que o serviço pode ser feito em carros, bem como motos e bicicletas, e possui outras vantagens. “Só o fato da prática ser reversível já se percebe uma vantagem. Caso não se agrade posteriormente, você pode removê-lo e fazer o procedimento novamente sem agredir a pintura do carro. Se fosse o caso de pintar, por exemplo, daria mais trabalho e gasto financeiro”, completa.

Existem pessoas que, por se tratar de um adesivo, acreditam que o ato de envelopar prejudica diretamente o verniz do veículo. Pedro ressalta que isso não passa de um mito. “O verniz não será afetado em hipótese alguma, desde que você respeite as características e a durabilidade do produto a ser aplicado”, afirma.  

Existem películas que têm de um ou até cinco anos de durabilidade. Pedro fala que alguns procedimentos podem ser realizados a fim de ajudar com a preservação do item. “Após envelopar, atente-se quanto ao modo de lavagem do veículo. O ideal é fazer o primeiro contato com água 72 horas após a aplicação do produto”, detalha.    

O valor de um envelopamento pode variar de acordo com o material que será utilizado e a dificuldade que o veículo apresenta para ser envelopado. O especialista lembra que a dificuldade maior é referente ao tempo que leva para realizar o serviço por completo. “Os valores partem dos R$ 150 para motos e R$ 800 para carros e demais veículos. Para envelopar uma moto por completo, leva em torno de duas a três horas. Já um carro, por exemplo, o tempo é de dois a três dias”, lembra.

Se após realizar o procedimento, ou por algum outro motivo, o motorista queira reverter a situação, o procedimento é bastante simples, porém é necessário ficar atento ao passo a passo. “É indicado que faça a remoção do item na mesma loja que você aplicou. Dependendo do tipo de produto escolhido, alguns não deixam nem resíduos de cola”, explica.

Contudo, a prática de envelopar e deixar o veículo na mesma cor ainda é a mais utilizada. Isso porque caso a mudança seja extremamente expressiva, faz-se necessário que o proprietário do veículo realize junto ao Detran as devidas mudanças na documentação do veículo, detalhando as novas características junto ao órgão. O não cumprimento das exigências pode significar em multa e até perda de pontos.

Confira as dicas

Para manter o seu envelopamento

  • Use hidratantes livres de abrasivos e solventes;
  • Lave sempre com sabão neutro ou automotivo;
  • Atente-se quanto aos sinais de ressecamento;
  • Leia a ficha técnica do material.