BRASIL

Espanhola é morta por PM Segundo a polícia, carro de transporte de turistas onde Maria Esperanza Ruiz estava %u201Cfurou%u201D um bloqueio e acabou sendo alvejado

Publicação: 24/10/2017 03:00

Uma turista espanhola morreu depois de ter sido baleada por policiais militares, na Rocinha, zona sul do Rio, na manhã de ontem. A turista foi identificada como Maria Esperanza Ruiz. Segundo a Polícia Militar, os tiros foram disparados quando um veículo de transportes para turistas, um Fiat Freemont, rompeu o bloqueio policial no Largo do Boiadeiro, região da Rocinha. Houve reação da guarnição, e o veículo foi atingido, por volta das 10h30. A espanhola foi socorrida ao Hospital Miguel Couto, mas não resistiu. No carro, viajavam ainda outros turistas que estavam a passeio para visitar a comunidade. Os dois policiais envolvidos no caso foram presos ainda ontem.
O motorista do carro que levava a turista espanhola disse à Polícia Civil não ter visualizado o bloqueio policial de dentro do carro, que tem película escura nos vidros. O delegado Fabio Cardoso, da Delegacia de Homicídios do Rio, onde ficarão concentradas as investigações, disse que informações preliminares dão conta de que “o motorista não viu a suposta blitz”.
“Foi ouvido o disparo e a turista caiu dentro do carro. A irmã dela estava no carro e disse que também não viu o bloqueio”, afirmou o delegado, que já mandou apreender três fuzis usados pelos PMs. “Uma turista vir ao Rio e ser assassinada é inadmissível. A gente vai identificar e colocar na cadeia quem fez essa covardia. Mas qualquer divulgação prematura pode ser leviana, pode levar a pré-julgamentos. Vamos ver a dinâmica, se havia ou não blitz, se era visível ou não.” Serão ouvidos a irmã da vítima, o motorista – que é brasileiro, segundo o delegado – e os PMs. As identidades e patentes não foram divulgadas.
O Consulado da Espanha no Rio de Janeiro informou que está acompanhando o trabalho de investigação e prestando apoio às famílias da vítima e dos outros dois turistas espanhóis que também viajavam no carro. Ainda não há informações sobre a liberação do corpo e há quanto tempo a turista estava no Rio.

Mais violência
Dois policiais militares do Batalhão de Choque também foram baleados na manhã de ontem, durante um tiroteio na favela da Rocinha. Um foi atingido de raspão na cabeça e outro no tórax e na mão direita. Os PMs foram feridos durante um confronto com traficantes, na localidade conhecida como região 199 na Rocinha. Os dois foram levados para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, zona sul do Rio. (AE e Agência Brasil)