Dinheiro para aliviar os cofres Joo Paulo, que passou pelo Tricolor entre 2015 e 2016, foi negociado em definitivo pelo Botafogo com o Seattle Sounders (EUA); Corais recebero R$ 2,1 milhes.

Eduardo Parin e Yago Mendes
Especial para o Diario
esportes@diariodepernambuco.com.br

Publicao: 15/01/2021 03:00

O final da temporada 2020 pode gerar ao Santa Cruz além do acesso, pelo qual a Cobra Coral briga e fará seu último jogo no domingo contra o Brusque, no Arruda, um importante alívio financeiro. Isso porque o meia João Paulo, que passou pelo Tricolor entre 2015 e 2016, foi negociado em definitivo pelo Botafogo com o Seattle Sounders (EUA) por US$ 1 milhão, cotado atualmente em R$ 5,28 milhões.

Como manteve 40% dos direitos do atleta na negociação com o Alvinegro da Estrela Solitária, o Santa Cruz receberia um valor na casa dos R$ 2,1 milhões. Procurado pela reportagem do Diario, o vice-presidente financeiro do Tricolor, Ítalo Mendes, afirmou que caso se confirme essa chegada de receitas, a prioridade é a regularização dos salários do elenco e dos funcionários.

“Eu vi a notícia da negociação em definitivo com o time americano, que exerceu a opção de compra, mas sei que há um tempo para que seja efetivado. Não contávamos com esse dinheiro, mas a nossa prioridade número um é fazer a regularização salarial com todos que têm valores pendentes. Eu acredito que um dinheiro dessa natureza deve chegar ao clube via Justiça do Trabalho e com certeza deve ficar algo lá retido para amortizar as dívidas trabalhistas, normalmente esse percentual é na casa dos 20%”, explicou.

“Acho que primeiramente é isso. Não chegamos a discutir a respeito desse assunto. Um montante dessa natureza garante que quitemos dívidas salariais e trabalhistas, acordos extrajudiciais que foram pausados pela pandemia, além disso, podemos destinar parte do valor para uma aceleração da finalização do CT. Destino para ser dado não falta”, apontou Ítalo.

Destaque do Santa Cruz na campanha de acesso em 2015 e na da Série A de 2016, João Paulo foi negociado com o Botafogo logo após o rebaixamento do Tricolor à Segundona, no mesmo ano - onde entrou em campo 34 vezes, marcou dois gols e anotou três assistências. O meia tinha vínculo com o Alvinegro até 2022. Com 60% dos direitos vendidos por R$ 3 milhões, o meia é, ainda hoje, a maior venda da história dos corais.

Nesta temporada, João Paulo entrou em campo 23 vezes e participou de cinco gols, sendo três assistências e dois gols.