Trs baixas por Covid-19 Tcnico Marcelo Martelotte e os atacantes Caio Mancha e Negueba testam positivo e ficam de fora da partida contra o Imperatriz-MA no prximo sbado

Vtor Aguiar
Especial para o Diario
esportes@diariodepernambuco.com.br

Publicao: 29/10/2020 03:00

A noite de ontem  trouxe uma notícia ruim para os torcedores do Santa Cruz. Após mais uma rodada de testes para a Covid-19, o time registrou casos positivos no treinador Marcelo Martelotte e nos atacantes Caio Mancha e Negueba. Com isso, os três passam a  cumprir isolamento e os devidos protocolos seguidos pelo departamento médico coral.

Assim, os três ficam de fora da viagem para o Maranhão, onde o time enfrenta o Imperatriz neste sábado e também viram dúvida para o jogo contra o Vila Nova, no sábado seguinte, no Arruda.

Os dois atacantes vinham frequentando o banco de reservas coral, então diminuem as alternativas, mas não devem ser grande dor de cabeça para Thiago Duarte, coordenador técnico do Santa Cruz, que deve assumir o time no jogo deste fim de semana.

Em teoria, Thiago é o quarto na “linha sucessória” do clube, mas deve estar à frente do time nesse jogo devido à impossibilidades de outros dois que viriam antes dele.

Júnior Boca, auxiliar técnico de Martelotte, apresentou quadro de indisposição e, por orientação do departamento médico, se isolou mesmo com resultado negativo nos testes. Ele será submetido a uma nova testagem para a Covid-19, mas, mesmo voltando a apresentar resultado negativo, pode não ficar apto a tempo do jogo.

Além dele, Paulo Massaro, treinador do time Sub-23 há quase dois anos, também estaria na frente de Thiago por essa briga. Presente também na comissão técnica do time profissional, o técnico tem compromissos o elenco de transição no Brasileiro de Aspirantes e também não deve estar apto para assumir o time.

Leilão

Três granjas inseridas no espaço do CT Ninho das Cobras, pertencente ao Santa Cruz, foram penhoradas e estão entre bens em leilão, através da 2ª Vara do Trabalho de Paulista. A autoria da ação que coloca o Santa Cruz como réu está no nome de Douradames Bernardino da Silva. A avaliação, feita em março do ano de 2017, totaliza em R$ 4.100.000,00.