SUPERESPORTES

Franco-atirador Com 96% de chance de queda, Náutico pega o Juventude sem ter muito mais o que temer na Série B

Publicação: 24/10/2017 03:00

A toalha ainda não foi jogada por atletas e pela comissão técnica, mas com 96% de risco de rebaixamento, o Náutico entra em campo hoje, às 18h15 (do Recife), para enfrentar o Juventude, no estádio Alfredo Jaconi, quase como um “franco-atirador”. Depois do desastre que foi a derrota da última sexta-feira para o ABC, em Caruaru, a margem de erros da equipe alvirrubra, que já era mínima, agora passa a ser de quase zero. Isso porque, para ainda evitar a queda para a Série C, o Timbu terá que vencer seis dos sete jogos que ainda restam. O primeiro deles, em Caxias do Sul.
O técnico Roberto Fernandes deve fazer poucas mudanças para a partida. Além do retorno de Dico, outras possíveis alterações na equipe só deverão ocorrer em caso de algum problema físico. Isso porque o volante Amaral e o meia Giovanni viajaram com dores musculares. Já Diego Miranda tem um problema no ombro. Os três devem começar a partida. Do contrário, Renan Paulino entra para dar combate no meio de campo, Bruno Mota passa a ser recuado como homem de armação, com William centralizado no ataque, e Ávila pode ser acionado no meio, com o prata da casa Manoel sendo acionado na lateral-esquerda.
ADVERSÁRIO
O técnico Gilmar Dal Pozzo (ex-Náutico) não resistiu a quarta derrota seguida do Juventude e acabou demitido. Assim, quem colocará o time em campo será o preparador físico Márcio Angonese. Com 45 pontos, a equipe está a oito do Paraná, que fecha a zona de acesso à Série A, na quarta colocação. O zagueiro Mauricio e o meia Leílson, que cumpriram suspensão, voltam a ficar à disposição.