Populao se resguarda cada vez menos Pesquisa do IBGE aponta que 577 mil pernambucanos no fizeram nenhum tipo de isolamento em outubro, quase o dobro de setembro

Publicao: 02/12/2020 03:00

A pesquisa PNAD Covid, realizada em outubro pelo IBGE, apontou que 577 mil pernambucanos (5,8% da população) não adotaram qualquer medida de restrição de social durante o mês – mais do que o dobro registrado em setembro, quando o percentual foi de 2,7%, equivalentes a 255 mil pessoas. O número de pernambucanos que reduziram o contato, mas continuaram saindo de casa, também subiu: de 3,5 milhões (37,4%) para 3,8 milhões (40,3%).

Com isso, caiu o número de pessoas que ficaram em casa e só saíram em caso de necessidades básicas - de 3,7 milhões (39,6%) para 3,6 milhões (38,5%). O mesmo ocorreu com quem ficou rigorosamente isolado: eram 1,8 milhões (19,7%) em setembro e, em outubro, o número diminuiu para 1,4 milhões (14,9%), uma diferença de 400 mil pessoas. Em comparação a julho, quase um milhão de pernambucanos deixaram o isolamento rígido.

Outro dado importante é que caiu o número de pessoas com sintomas conjugados de Covid-19 - perda de cheiro ou sabor; febre, tosse e dificuldade de respirar; febre, tosse e dor no peito. Em outubro, 23 mil pessoas (0,2% da população) tiveram sintomas conjugados e em setembro 27 mil (0,3% da população). Dessa parte da população local que teve sintomas conjugados, 40,9% procuraram estabelecimentos de saúde em outubro, enquanto, em setembro, foram 58,8%.

TESTES
Segundo o IBGE, em Pernambuco 753 mil pessoas, ou 7,9% da população, fizeram algum teste para detectar Covid-19 até outubro, empatando com o Acre como o estado que menos testou. Nos três meses anteriores, PE havia ocupado sozinho o último lugar. No Brasil, 12,1% das pessoas fizeram teste para detectar o coronavírus em outubro, contra 10,4% em setembro. No Nordeste, a proporção é ainda maior: 11,3%.

A PNAD detectou que, em outubro, 99 mil pessoas a mais disseram ter realizado algum tipo de testagem em comparação ao mês anterior. A quantidade de pessoas testadas tem crescido desde julho, quando a PNAD Covid divulgou os dados pela primeira vez, mas não o suficiente para fazer Pernambuco sair da última posição pelo quarto mês seguido.

O aumento no número de testes também se refletiu em uma elevação nos resultados positivos: aproximadamente 1,6% da população do estado disse ter testado positivo para o coronavírus em outubro, em comparação a 1,4% em setembro.