LOCAL

Decreto obriga policiais a trabalhar no carnaval Mais de 30 mil policiais vão fazer a segurança na folia no período de 24 de fevereiro a 5 de março

Publicação: 22/02/2017 03:00

Ogovernador Paulo Câmara assinou o Decreto nº 44.128, publicado ontem no Diário Oficial, que torna obrigatório aos servidores das polícias Militar, Civil, Científica e Corpo e Bombeiros, o cumprimento das jornadas para as quais foram escalados no período de 24 de fevereiro a 5 de março. O esquema especial pretende garantir a segurança do folião nesses dez dias.
Com o lema “Vai na Folia, Vai na Paz”, o planejamento operacional da Secretaria de Defesa Social (SDS) contará com um efetivo de 31,2 mil policiais e bombeiros militares, distribuídos em cinco cidades da Região Metropolitana do Recife (RMR) e 17 do interior. O efetivo irá atuar de forma integrada aos demais órgãos do estado e das prefeituras para oferecer mais tranquilidade e segurança nos principais focos de folia em todo o estado.
 “Fizemos um planejamento com muito cuidado e dedicação, com uso de toda força policial especializada, duas plataformas elevadas, câmeras de videomonitoramento, unidades avançadas nos focos de folia, uso de dois helicópteros, agentes de inteligência infiltrados entre os foliões e reforço da frota de veículos”, afirmou o secretário de Defesa Social, Angelo Gioia. De acordo com o secretário, o efetivo é bem próximo ao de anos anteriores, só que, proporcionalmente, haverá mais policiamento, uma vez que diversas cidades, a exemplo de São Lourenço da Mata e Carpina, cancelaram os festejos por falta de recursos financeiros. “Temos uma mensagem bem simples e direta aos milhões de foliões pernambucanos e turistas que escolheram este estado como destino: brinquem com muita alegria e imbuídos da cultura de paz. E aqueles que tentarem a desordem terão uma resposta rápida e efetiva da nossa tropa, que, a despeito dos alardes feitos por uma minoria pregadora de um suposto caos, está bastante motivada”, afirmou Angelo Gioia.
Dos 31,2 mil postos de trabalho escalados para o carnaval, 23 mil são dos quadros da PM, 4,6 mil da Polícia Civil, 2, 8 mil do Corpo de Bombeiros, 443 da Polícia Científica, 118 atuam pela Corregedoria e 47 estão no Grupamento Tático Aéreo (GTA). Para acompanhar em tempo real os focos da folia, estará em funcionamento do dia 24 de fevereiro a 1º de março, no Centro Integrado de Comando e Controle Regional – CICCR, no Bairro de São José, o Centro de Operações do Carnaval. Lá, também funcionarão, de forma integrada à SDS, diversos órgãos, a exemplo das polícias Federal e Rodoviária Federal, DER, Prefeitura do Recife, Consórcio Grande Recife e Metrorec.
“No Centro de Operações, visualizaremos as câmeras de videomonitoramento instaladas em Olinda, no Sítio Histórico, no Recife Antigo e nas ruas do Centro da capital por onde passará o Galo. Receberemos imagens captadas por duas plataformas elevadas (cada uma com 14 câmeras, a uma altura de 15 metros) instaladas na Praça do Carmo e próxima ao Marco Zero, além de informações coletadas pelos postos avançados e policiais responsáveis pelas rondas, nas mais diversas modalidades, como a cavalo, a pé, com uso de cães e motorizados”, explicou o secretário executivo da SDS, João Luiz Caetano.
No Galo da Madrugada, serão 4, 2 mil profissionais, desses 3 mil são policiais militares, que estarão interligados a dois centros de comando: Fórum Thomaz de Aquino e Estação Central do Metrô.