LOCAL

Polícia procura donos de celulares Cadastro no site da SDS ajuda na localização de aparelhos roubados, mas é preciso se inscrever antes do crime. Até agora, 350 já foram devolvidos

Publicação: 24/10/2017 03:00

Seis meses após criar o sistema de identificação de celulares roubados ou furtados, o “Alerta Celular”, a Secretaria de Defesa Social (SDS) está em busca dos donos de aparelhos recuperados neste ano em apreensões policiais. Entre março, quando a ferramenta foi criada, e outubro, cerca de 60 mil celulares foram cadastrados e 350 aparelhos devolvidos aos verdadeiros donos. Muitos celulares, no entanto, continuam nas delegacias sem identificação. Os equipamentos poderão ser enviados para a Justiça e destruídos caso os proprietários não sejam localizados.
De acordo com a Polícia Civil, roubos e furtos de celulares correspondem a 55% dos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP). De janeiro a setembro deste ano, a SDS registrou 93.851 CVPs, ou seja, 51.618 seriam de subtração de aparelhos telefônicos. Para fazer a devolução dos aparelhos, a SDS precisa saber o Identificador Internacional de Dispositivo Móvel (Imei) deles. O Imei é um número que todo celular tem junto à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). O código pode ser obtido no próprio smartphone, ao se digitar *#06# no teclado. A sequência numérica aparecerá no visor. O Imei também está disponível na nota fiscal e na caixa do aparelho.
“É importante lembrar que esses aparelhos não ficam para sempre com a polícia. Ao término do inquérito (referente à investigação que levou à apreensão daquele celular), que normalmente leva 30 dias para ser concluído, o celular é enviado à Justiça e, posteriormente, pode ser destruído. Assim, é preciso que a população faça o cadastro antes de um eventual crime acontecer, de forma preventiva, ou assim que registrar o BO (boletim de ocorrência)”, ressaltou o diretor integrado metropolitano da Polícia Civil, Joel Venâncio. Só na Delegacia de Boa Viagem, mais de 100 aparelhos aguardam a identificação dos donos.
O cadastro pode ser feito no site da SDS (www.sds.pe.gov.br) por pessoas que não foram vítimas de crimes ou por quem já teve o celular roubado. Basta clicar no banner do “Alerta Celular”, localizado no lado direito da tela, e fazer o cadastro informando o Imei e os dados pessoais. “Todos os pernambucanos que possuem aparelho celular podem fazer o cadastro e já informar o Imei, pois o código ficará em nosso banco de dados. Assim que ele for recuperado, devolvemos ao dono do cadastro”, afirmou o chefe de Polícia Civil, Joselito Kehrle do Amaral.
Em caso de roubo ou furto, a vítima pode protocolar uma ocorrência, informando o Imei previamente cadastrado. O aparelho ficará com um alerta em seu registro como roubado ou furtado. Por meio do registro, a polícia identificará o aparelho e terá acesso ao possuidor ilegal para devolvê-lo ao verdeiro dono. “É extremamente importante que a população pernambucana crie a cultura de cadastrar os celulares, mesmo que não tenham sido roubados, no sistema”, reforçou o gerente da Gerência de Análise Criminal e Estatística, major Jonas Moreno.