AGRESSÃO » Prisão preventiva já foi decretada

Publicação: 23/06/2022 03:00

O delegado da 1ª Vara Criminal da cidade de Registro, em São Paulo, Daniel Vaz Rocha, pediu a prisão preventiva do procurador Demétrius Oliveira de Macedo, solicitação aceita e já decretada pela Justiça. Macedo é apontado como agressor da procuradora-geral da Prefeitura da cidade, Gabriela Samadello Monteiro de Barros.

A investigação conduzida pela Polícia Civil já colheu depoimento da vítima e juntou fotos e vídeos da agressão, já amplamente divulgadas por vários veículos de comunicação do país. O delegado responsável pelo caso também justificou o pedido de prisão pela conduta antecedente de Demétrius. “Vem tendo sérios problemas de relacionamento com mulheres no ambiente de trabalho, sendo que, em liberdade, expõe a perigo a vida delas, e consequentemente, a ordem pública”.

Demétrius agrediu Gabriela com socos e chutes, dentro da prefeitura, no último dia 20, após ela abrir um processo administrativo contra ele, por conta do seu comportamento agressivo no ambiente de trabalho.  Outra funcionária, que tentava interromper as investidas, foi empurrada de forma violenta contra a porta da sala.

Fernando Carvalho Gregório, delegado do 1º Distrito Policial da cidade, ouviu o procurador e decidiu liberá-lo, por, segundo ele, não haver flagrante. (Da Redação, com Estado de Minas)