Cerco se fecha a 400 servidores Ministério Público de Contas do Estado reforça ação para afastar centenas de funcionários de cargos dos quais eles não passaram em concursos públicos

SÁVIO GABRIEL
savio.gabriel@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 11/07/2018 03:00

Cerca de 400 servidores estaduais que ocupam cargos na Procuradoria Geral do Estado, na Fundação de Aposentadoria e Pensões dos servidores (Funape) e na Agência Reguladora do estado (Arpe) estão na mira do Ministério Público de Contas (MPCO). A entidade protocolou, no início do mês, mais um pedido de cautelar junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) em uma ação que tramita desde 2015. O MPCO alega que os funcionário...