ATENDIMENTO » Caixa abre neste sábado para saque de auxílio

Publicação: 23/05/2020 09:30

A Caixa Econômica Federal (CEF) vai abrir 901 agências neste sábado para dar continuidade aos pagamentos do auxílio emergencial de R$ 600. Em Pernambuco, serão 45 agências abertas. Segundo a Caixa, 7,3 milhões de brasileiros terão acesso aos R$ 600 neste sábado.  Aproximadamente 2,1 milhões desses trabalhadores vão receber a primeira parcela do auxílio emergencial e poderão sacar o recurso nas agências bancárias ou nas casas lotéricas. São aqueles que nasceram em maio, junho e julho e tiveram o cadastro aprovado para receber o auxílio emergencial na semana passada.

Já os outros 5,2 milhões terão acesso à segunda parcela do benefício. São os trabalhadores que nasceram em julho e agosto, não pertencem ao Bolsa Família e já receberam a primeira parcela dos R$ 600 em abril. Neste caso, contudo, o recurso será creditado na conta social da Caixa e só poderá ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem.

Esse pessoal, portanto, não deve ir às agências neste sábado. Afinal, para evitar aglomerações nas agências, a Caixa só vai liberar o saque ou a transferência da segunda parcela do auxílio emergencial depois que concluir os pagamentos deste mês do Bolsa Família. Ou seja, depois do dia 30.  

INSS
Os postos de atendimento aos segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) permanecerão fechados ao público até 19 de junho, segundo portaria publicada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União. A medida, segundo a publicação, visa a proteção da população durante o período de enfrentamento da emergência em saúde pública decorrente da pandemia do novo coronavírus.

Durante esse período, o atendimento seguirá sendo prestado pela internet, por meio do Meu INSS, ou pelo telefone 135. Os casos que dependem de perícia médica serão analisados sem a perícia presencial.

Em vez disso, será necessário que o segurado anexe o atestado médico pelo portal ou aplicativo Meu INSS. Antes da conclusão da análise, o instituto vai antecipar parte do benefício, no valor de um salário mínimo (R$ 1.045). (Correio Braziliense e Folhapress)