RETOMADA » Ministério aposta em dois setores

Publicação: 16/09/2020 03:00

O governo manteve a projeção de queda para o PIB (Produto Interno Bruto) de 2020 em 4,7% e vê os setores de indústria e comércio como motores da atividade no terceiro trimestre, após o impacto da pandemia do coronavírus no país. Os dados foram divulgados ontem pela Secretaria de Política Econômica, do Ministério da Economia, e deixam inalterada a previsão para o PIB divulgada anteriormente, calculada em maio e reiterada em julho.

A previsão continua mais otimista que a de mercado. A mediana do boletim Focus, elaborado pelo Banco Central a partir de expectativas de analistas, prevê que a economia neste ano tenha retração de 5,11% (uma semana antes, era de 5,31%).

De acordo com a pasta, os dados sugerem forte retomada da atividade no terceiro trimestre, com a recuperação ganhando tração nos meses de julho e agosto. “A indústria e o comércio devem ser o motor da atividade no 3º trimestre, já o protagonismo dos serviços deverá ficar evidente nos últimos meses de 2020”, diz a pasta.

Para o terceiro trimestre, a projeção de crescimento do PIB é de queda de 4,9% em relação ao mesmo período de 2019. Já em relação ao trimestre imediatamente anterior, a expectativa é um avanço de 7,3%. Nos dados segmentados por setor, é projetado para a indústria um recuo de 3,4% em relação ao ano passado e crescimento de 10,7% sobre o trimestre imediatamente anterior. Segundo os técnicos, os dados apontam para uma recuperação em forma de “V” para a indústria de transformação, com destaque para o setor automotivo, moveleiro e máquinas e equipamentos.

Para o setor de serviços, é calculado um recuo de 4,3% em relação aos mesmos três meses do ano anterior e crescimento de 7,8% quando comparado ao segundo trimestre, com destaque para o comércio. (Folhapress)