As vantagens competitivas de Pernambuco Pesquisa aponta que, para 72% de 102 executivos entrevistados, os centros de tecnologia e conectividade do estado favorecem as empresas

Luciana Morosini
luciana.morosini@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 23/02/2021 03:00

Pernambuco se mostra mais uma vez um polo importante como um centro de tecnologia no Brasil. Entre as principais vantagens competitivas em relação a outros polos econômicos consideradas pelas empresas locais, 72% apontaram os centros de tecnologia e conectividade como o principal fator. O estado também se mostra como um importante centro logístico pela sua localização central e seus equipamentos, principalmente na região Nordeste. Os empresários apontaram as facilidades logísticas como o segundo fator vantajoso, com 40%. Mão de obra qualificada apareceu com 22%. A pesquisa Plano de Voo 2021, realizada pela Amcham no Recife, ouviu 102 lideranças executivas da capital pernambucana para conhecer as preocupações com a economia local, competitividade e serviços públicos da cidade.

Ainda que os aspectos positivos tenham sido ressaltados, a maioria dos empresários apontaram que o Recife é pouco ou nada competitiva em relação a outros polos econômicos, com 54%. Porém, a diferença para os que acreditam que a cidade é muito competitiva não foi muito grande, com 46%. Entre as desvantagens apontadas, 71% mencionaram a defasagem em relação à infraestrutura, 12% apontaram outra causa, sem justificar qual, e 8,5% registraram que é a falta de rede integrada de transportes e os sistemas logísticos pouco eficientes.

A pesquisa ouviu 102 lideranças, sendo 73,5% CEOs, presidentes, sócios ou diretores. A maioria das empresas é de serviços (50%), seguido da indústria (15%), tecnologia (14%), construção civil, saúde e varejo (8%).