Aumento da cesta é maior do que a inflação registrada na RMR Pesquisa do Procon aponta alta de 1,91% na cesta de setembro, enquanto o IPCA regional ficou em 1,10%

Publicação: 14/10/2021 03:00

A cesta básica da Região Metropolitana do Recife (RMR) aumentou em setembro mais do que a inflação oficial do país, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPCA) Pesquisa do Procon Pernambuco, divulgada ontem, indicou uma alta de 1,91% na cesta da RMR, enquanto o IPCA, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) subiu 1,16%. A diferença entre os percentuais é ainda maior ao se comparar o reajuste da cesta e do IPCA da RMR, de 0,6 ponto percentual abaixo do nacional.

O valor da cesta básica chegou a R$ 566,40 em setembro. Em agosto era de R$ 555,78. De acordo com o Procon, o valor atual da cesta corresponde a 51,49% do salário mínimo. Tais números mostram a corrosão do poder de compra ao se equiparar  setembro de 2021 e 2020, quando a cesta básica, de R$ 449,22, impactava em 42,99% do salário mínimo vigente na época.

Neste período, o leite em pó integral aumentou 84,34%. Em 2020, 200 gramas do produto custavam R$ 2,49 e agora R$ 4,59. Outro destaque é o quilo do frango inteiro, que saltou de R$ 4,95 para R$ 8,89, um aumento de 79,60%. Além dos alimentos, a cesta básica, composta por 27 produtos, tem itens de limpeza doméstica e higiene pessoal.

O Procon avaliou os preços em 54 supermercados, entre os dias 20 e 25 de setembro. De agosto para setembro, 17 produtos apresentaram aumento, com destaque para o açúcar cristal, que passou de R$ 2,28 para R$ 3,19 (39,91%); o café em pó era R$ 3,59 e foi para R$ 4,65 (29,53%); e o frango inteiro que custava R$ 6,99 agora chega a R$ 8,89 (27,18%).

Na busca pelo preço mais baixo, consumidores estão adaptando suas compras em atacados com familiares e amigos. É o caso da Maria Domingas, 36 anos, moradora do Morro da Conceição, Zona Norte do Recife. Maria tem se juntado com a irmã para realizar as compras. “Acho que a gente tem economizado uns 30% do nosso dinheiro. Verificamos os preços nos mercados pela região e assim consideramos que foi bem melhor comprar em caixa”, comenta.

Além da RMR, a pesquisa ocorreu em Goiana, Vitória do Santo Antão e Gravatá. O menor valor foi o de Vitória, R$ 518,08.