Setor de serviços em PE cresce 2,5% em novembro Índice coloca o estado na 4ª melhor colocação do país no período pesquisado, perdendo apenas para São Paulo (4%), Santa Catarina (3,7%) e Sergipe (3%)

Danielle Santana
economia@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 14/01/2022 03:00

Com alta de 2,5% durante novembro do último ano, o setor de serviços pernambucano voltou a crescer após uma sequência de três meses em queda. O dado, divulgado ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) por meio da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), coloca o estado na 4º melhor colocação do país durante o período pesquisado, perdendo apenas para São Paulo (4%), Santa Catarina (3,7%) e Sergipe (3%). Já no Brasil, o crescimento em novembro ficou ligeiramente abaixo do resultado de Pernambuco, com alta de 2,4%.

Já na comparação entre novembro de 2021 e o mesmo período do ano anterior, a alta no estado, de 9%, ficou abaixo da média nacional, que registrou um avanço de 10%. O resultado é semelhante no acumulado de 2021, com aumento de 10,5% em Pernambuco e 10,9% no Brasil de janeiro até novembro.

Entre as atividades de serviços abrangidas pela PMS, o segmento de serviços prestados às famílias, que vem se destacando desde o mês de abril do ano passado, foi o que mais cresceu em novembro de 2021, com alta de 25,7%. O segmento inclui, por exemplo, hotéis, bares, academias e salões de beleza, negócios mais dependentes do atendimento presencial e que apresenta resultados expressivos por conta do avanço da vacinação contra a Covid-19.

Já os serviços profissionais, administrativos e complementares subiram 14%, enquanto os transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio avançaram 10,9%. Em seguida, aparecem os serviços de informação e comunicação, com alta de 5,4%. Apenas a categoria outros serviços, que inclui a compra, venda e aluguel de imóveis, atividades de apoio à agricultura, à pecuária e gestão de resíduos sólidos, registrou queda de 21,7%.

Na comparação do resultado de novembro de 2021 com o mesmo período do ano anterior, o segmento dos serviços prestados às famílias também esteve na frente, com 43,7%, seguido pelos transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio, que avançaram 10,3%. Já os serviços profissionais, administrativos e complementares cresceram 9,2%, enquanto o volume dos serviços de informação e comunicação aumentaram 3,2% e o dos outros serviços 0,4%.

TURISMO

O índice de volume de atividades turísticas no estado sofreu uma queda de 1,1% em novembro de 2021. Esse é o menor percentual entre as 12 localidades pesquisadas, empatado com o Espírito Santo. Apenas outros dois estados registraram índices negativos no mesmo período: Bahia (-0,4%) e Santa Catarina (-0,2%). Comparando novembro de 2021 com o mesmo mês do ano anterior, Pernambuco está em oitavo lugar entre os estados pesquisados, com avanço de 24,4% nas atividades turísticas de janeiro a novembro.