Senadores dizem não ao aborto Depois de 17 horas de discussão, Parlamento argentino rechaça o projeto para legalização da prática, mas mulheres prometem seguir na luta pelo direito

Publicação: 10/08/2018 09:00

Buenos Aires (AFP) - “Que vire lei!”: com esse grito de guerra, centenas de mulheres acompanharam ao longo da madrugada de ontem a votação do Senado, que acabou sentenciando o fim do projeto de legalização do aborto. Após mais de 17 horas acompanhando o debate na rua, muitas resistiam nos arredores do Congresso. Dezenas de milhares de manifestantes tinham ido embora, devido ao frio, à chuva e a uma certeza cada vez maior de que o resultado se...