Marly Mota, uma pernambucana

Luzilá Gonçalves Ferreira
Doutora em Letras pela Universidade de Paris VII e membro da Academia Pernambucana de Letras

Publicação: 12/02/2019 03:00

Ela foi menina de engenho na casa dos avós, tomou caldo de cana e leite no curral, banhos de açude e de rio, naquele tempo de águas cristalinas. Passeou de charrete em meio ao canavial, cercado pelas matas onde se via de vez em quando os saguins pulando pelas altas árvores. Aprendeu os cantos da botada, dos bumba-meu-boi. Adolescente, foi morar em Bom Jardim, então uma adorável cidade pequena que forneceria, tempos depois, o cenário para os aconte...