Maia tira o time de campo na articulação Para evitar desgastes, presidente da Câmara deixa o ministro-chefe da Casa Civil com a tarefa solitária

Publicação: 15/05/2019 03:00

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tirou o corpo fora da articulação política conjunta com o governo, em um movimento que pode provocar o “tsunami” previsto na sexta-feira pelo presidente Jair Bolsonaro. O Palácio do Planalto tem importantes matérias para aprovar — como a PEC da Previdência e a Medida Provisória 870, que trata da reforma administrativa —, que, agora, ficam com a interlocução a...