A repercussão no Brasil e no mundo A notícia da saída de Lula da prisão não só ganhou destaque nos principais jornais do planeta como foi comentada por políticos e celebridades artísticas

Publicação: 09/11/2019 03:00

A imprensa no exterior
Os principais jornais do mundo repercutiram o episódio. No britânico The Guardian, a notícia foi estampada com destaque, no topo do site, com a manchete: Ex-presidente do Brasil Lula sai da prisão após decisão do Supremo. No francês Le Figaro, reportagem afirma que petista foi aclamado por ativistas de esquerda e prometeu “continuar lutando” pelo povo brasileiro. A liberdade do político foi a manchete principal dos sites dos jornais argentinos Clarín e La Nacion, que repercutiram o discurso de Lula e as implicações da soltura de Lula para o país vizinho. O The New York Times disse que, embora Lula não possa se candidatar, a sua libertação pode tumultuar a política brasileira, já que ele se coloca como um rival à esquerda do presidente Jair Bolsonaro. O jornal norte-americano chama Lula de carismático e afirma que ele deve voltar à briga política sustentado por sua grande popularidade no Brasil. The Washington Post, The Wall Street Journal, BBC News e Reuters foram outros veículos de comunicação que também noticiaram o fato.

Dilma na Argentina
Dilma Rousseff falou com Lula ao telefone no hall do hotel Emperador, em Buenos Aires, cercada dos ex-ministros Aloizio Mercadante e Celso Amorim. Ao atender aos jornalistas, disse que Lula estava “feliz” e pediu-lhe para agradecer os argentinos pela solidariedade e parabenizar pela vitória de Alberto Fernández e Cristina Kirchner.
 
Recado de Gilmar
O ministro do STF Gilmar Mendes afirmou em Cuiabá nesta sexta-feira que a discussão sobre a prisão em segunda instância foi influenciada pela própria  Lava-Jato, que teria utilizado prisões alongadas contra investigados. “Eu vinha apontando esses desvios já algum tempo. Falei várias vezes em 2016, 2017, nós temos um encontro marcado com as prisões alongadas em Curitiba”.
 
Joice e o coice
“Lula sai da cadeia, discursa e ataca o que chama de ‘lado podre’ da PF, MPF, PF e judiciário, referindo-se à Lava-Jato. É o coice na cara do brasileiro consumado. Valeu STF!”, provocou a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP). Já Kim Kataguiri (DEM-SP) criticou o PT: “Cunha livre, Eduardo Azeredo livre e Sérgio Cabral livre. Parabéns, petistada, soltaram o ladrão de vocês (que não vai servir de nada porque está com os direitos políticos cassados) e ainda fizeram a alegria dos corruptos dos outros partidos. Golaço!”
 
Famosos celebram
Assim que o juiz federal Danilo Pereira Junior determinou a soltura de Lula, famosos celebraram em suas redes sociais. “Lula Livre Porra”, escreveu a cantora Duda Beat no Twitter. Já Camila Pitanga se pronunciou no Instagram, com uma imagem do ex-presidente com a palavra “Livre” escrita em um fundo amarelo. Zé de Abreu declara apoio a Lula frequentemente em suas redes sociais e, desta vez, não foi diferente. “Vem, Presidente Lula, trazer o Brasil de volta!”, comemorou no Twitter.
 
Maduro comemora
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, comemorou a libertação em uma publicação no Twitter. “A verdade triunfou no Brasil! Em nome do povo venezuelano expresso minha mais profunda alegria pela libertação do meu irmão e amigo @LulaOficial”.
 
Impacto na Bolsa
A Bolsa de Valores brasileira teve forte queda de 1,78% nesta sexta-feira e perdeu os 108 mil pontos. A cotação do dólar disparou e subiu 1,80%, a R$ 4,1680, maior valor desde 17 de outubro. Dentre emergentes, o real foi a moeda que mais de desvalorizou na sessão.
 
Regina Duarte
Famosa por sua oposição a Lula, a atriz Regina Duarte, 72, publicou em suas redes sociais, minutos antes da soltura de Lula, um poema que foi interpretado por seus seguidores como um lamento pelo episódio.

Regina não cita o petista. Os internautas, no entanto, comentaram o post. Nas últimas eleições, a atriz declarou apoio ao presidente Jair Bolsonaro. “Foi a campanha mais bonita da história”, disse à época.