PREFEITURA » PT do Recife contra candidato próprio

JULIANA AGUIAR
juliana.aguiar@diariodepernambuco.com.br

Publicação: 29/06/2020 03:00

Após o diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) se manifestar contra a candidatura de Marília Arraes à Prefeitura do Recife, ontem, a diretoria nacional da legenda assegura que a decisão de ter a deputada federal como postulante ao pleito neste ano está mantida. De acordo com a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, o diretório municipal não tem poder para mudar uma decisão nacional já tomada. “A definição em Pernambuco é pela candidatura própria de Marília Arraes”, garantiu Gleisi, em mensagem enviada à reportagem.

Ainda segundo a presidente do PT, a resolução do diretório do Recife ainda não foi entregue formalmente a ela. “Soube que pedem a reconsideração da direção nacional. Pedir e recursar são um direito que todas as instâncias têm”, concluiu Hoffmann.

Em reunião remota ontem, o diretório municipal decidiu, por unanimidade, endossar a manutenção da aliança com os demais partidos da Frente Popular do Recife. O documento solicita que o diretório nacional do PT reconsidere a posição de lançamento de candidatura própria na capital pernambucana, anunciada em março, e deixe a cargo da gestão local as demais resoluções pertinentes à participação do PT no pleito eleitoral. Informações de bastidores dão conta de que os grupos de Marília Arraes e da presidente nacional do partido tinham interesse no adiamento ou cancelamento da reunião.

Para o presidente do diretório municipal, Cirilo Mota, a decisão foi construída com muito debate e dialoga com a postura de construir uma unidade dentro do campo da esquerda. “O resultado da votação expressa a unidade a favor do projeto da esquerda que é acabar com a direita do fascismo, para contribuir com o fora Bolsonaro, fora fascismo”, disse.